fbpx

Type to search

Camboja Siem Reap

Roteiro de Siem Reap

Compartilhe

Roteiro de Siem Reap o destino mais visitado pelos turistas que entram no Camboja em busca das famosas e históricas ruínas de Angkor uma das maravilhas do mundo.

Siem Reap, localizada ao norte do Camboja, costuma ser base para visitar os famosos templos de Angkor, mesmo não sendo a Capital do País que é Phnom Penh.

Tudo na cidade gira em torno dos templos – as lojas, empresas e marcas levam o nome de Angkor.

É o que movimenta o capital do lugar. São muitos turistas e isso explica a maioria das pessoas falarem inglês.

Também explica o fato de o dólar ser praticamente a moeda oficial.

Navegue pelo índice do post Roteiro de Siem Reap para ir ao assunto que te interessa nessa página:

Veja esse vídeo do nosso Roteiro de Siem Reap Camboja:

NOSSO ROTEIRO DE SIEM REAP CAMBOJA

1º dia:

  • Angkor National Museum
  • Pub Street
  • Old Market

2º dia:

​3º dia:

Dicas de Siem Reap Camboja:

 

      • Minha boca ficou bem ressecada, não sei se era o tempo, mas se quiser leve um balm labial.
      • Negocie jogando o preço bem pra baixo.
      • O livro guia de Angkor vendido na entrada dos templos e nas feirinhas são falsos e de uma edição bem antiga. As fotos estão bem diferentes do atual. Cada lugar vai vender por um preço – o mais barato que vimos custava US$ 5.
      • Se você tiver tempo, procure saber antes sobre os templos, os passeios etc. É muita coisa e se você ficar perdido vai ter que ver somente o que o guia te mostrar. Nós seguimos a tabela com foto que o Phai tinha no tuk tuk, mas também falávamos de alguns que tínhamos visto na internet e ele acrescentava.
      • Ou contrate um guia que acredito valer muito a pena.
      • Antes de fechar um tuk tuk pergunte o valor e tente negociar. E, de preferência, mostre o cartão do lugar aonde você quer ir e tenha certeza de que ele entendeu o endereço! Um deles nos “abandonou” no meio do caminho porque pensou que era um lugar e por ser mais longe uns 2 min queria cobrar mais caro. Foi um cara da pub street, não aconselho nem um pouco os tuk tuks da pub Street.
      • Muitas vezes os motoristas de tuk tuks e homens que andavam pela Pub street tentavam empurrar prostitutas para os rapazes.
      • Nos restaurantes o suco de limão é a bebida mais barata do cardápio, mas é só o limão com água e não é gelado (peça gelo!).
      • Prove as fantas de sabores diferentes como blueberry.
      • Se você aguentar levar um lanche e ficar sem almoçar, achamos melhor, porque parar para comer toma muito tempo e pode ser que você não consiga ver tudo.
      • Pela grande quantidade de turistas fica difícil fazer fotos sem “roberts” no fundo. Então o horário de almoço é bom para percorrer os templos e tirar fotos porque a maioria das pessoas está almoçando. Também ajuda um pouco fazer o circuito ao contrário.
      • Sem querer generalizar… 99,99% dos chineses eram mal educados e entravam na sua foto, ou furavam filas. 😡
      • Infelizmente alguns templos estão em reformas, inclusive o “da Tomb Raider”.  Muita coisa está desmoronando e se desfazendo e em alguns lugares há cordas, ferros, madeiras para ajudar a manter de pé, e acaba tirando um pouco da beleza natural da arquitetura.
      • Na maioria das entradas dos templos há barraquinhas e vendedores e em alguns há crianças vendendo coisas, e elas são mega insistentes.  Uma menininha até falava português e ficava “compra um, compra um, compra um”. Se você demonstrar um pouquinho de interesse já era! E não é aconselhável comprar das criancinhas para não ficar estimulando esse tipo de exploração.
      • Se tem algum templo que você queira visitar, combine antes com seu motorista. Nós não conseguimos ver um deles por completo no primeiro dia e no segundo dia André achou que iríamos passar por ele na volta, mas não passamos e ficamos sem explorar direito um dos templos que ele tanto queria ver… 😥

Veja outras dicas do roteiro de Siem Reap no post sobre o Camboja aqui

Consulte informações como o fuso horário no Camboja, e o idioma de Siem Reap Camboja:

Dicas Camboja

Sobre Siem Reap Camboja:

 

Siem Reap é uma cidade sem prédios altos ou construções gigantescas como Bangkok.

A desigualdade social lá é notória, até para nós brasileiros…

No caminho do aeroporto para o hotel passamos por uma área que não era urbanizada, mas era bem asfaltada e com muitos Tuk tuks e motos na rua. Poucos táxis rodando.

Muitos objetos e roupas são vendidos com o tema dos templos, e nas entradas das atrações havia muita gente vendendo livro guia e souvenirs.

Pense em um lugar com um povo humilde, batalhador, super simpático e sorridente.

Esse lugar é o Camboja – gostamos muito de lá!

Só se torna um pouco caro (ou menos barato) por que o comércio trabalha com dólar e para nós a cotação já teve dias melhores…

Na maioria dos restaurantes os pratos custavam US$ 5 a US$ 7 e as lembrancinhas US$ 1 a US$ 5.

A garrafa de água no mercado custava quase US$ 2 (6 reais numa conversão rápida ). Tinha free wifi em vários restaurantes e museus.

siem reap camboja

Praça em Siam Reap.

siem reap camboja

Um templo budista no meio da rua em Siam Reap.

 

Se você estiver de viagem internacional marcada, não esqueça de seu Seguro Viagem. Nunca se sabe quando pode precisar e é sempre bom se resguardar, ainda mais em se tratando de saúde em país estrangeiro. Faça uma cotação aqui e encontre o seguro viagem que melhor vai te atender no melhor custo-benefício para você e sua família.

O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. E leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: ATEONDE5

 


Quanto tempo ficar em Siem Reap?

Tem gente que só passa uma noite por lá, mas realmente achamos essa duração bem curta.

Nós chegamos de tarde, por volta das 13h. E dormimos duas noites.

Dessa forma, em nosso Roteiro de Siem Reap ficamos 2 dias e meio e mesmo assim foi um pouco corrido – acho que 3 a 4 dias seria bem suficiente para conhecer os principais templos.

Porém eu dedicaria ao menos uma semana, porque tem muito mais coisas para ver e por ser um destino relativamente barato você pode desfrutar mais do seu hotel, dos restaurantes e das feirinhas.

Nós fomos no mês de março que é considerado um dos mais quentes e só pegamos um pouco de chuva em um dia.

E nossa viagem era passando pela Tailândia e Vietnã, então escolhemos um mês que pudéssemos fazer os três países.

Os meses indicados para visitar Siem Reap são de novembro a fevereiro. 

  


Como chegar em Siem Reap?

 

Não existem voos diretos do ocidente para Siem Reap, por isso os voos fazem escala em algum país da Ásia.

A maioria dos voos saem de Bangkok, na Tailândia, que foi de onde fomos por estar mais barato a passagem de avião.

Há também voos saindo do Vietnã, da Malásia, Laos, Filipinas, China entre outros.

Chegamos no aeroporto de Siem Reap vindo de Bangkok pela Air Asia.

Se for sua primeira entrada no país é necessário fazer a imigração e ter um visto. Você pode ler mais sobre esses assuntos aqui.

E veja sobre o visto para entrar no País aqui.

Também é possível ir para Siem Reap de ônibus. Vindo do próprio Camboja ou de Bangkok que fica a 400 km com duração aproximadamente de 8h.

Na saída esperamos pelo transfer do hotel que estava incluído na diária.

Tínhamos enviado um e-mail avisando a hora da nossa chegada no dia anterior, mas o motorista não estava lá. Havia muitos motoristas com plaquinhas com os nomes dos hóspedes.

A sorte (e bota sorte nisso!) foi que pedimos informações justamente para um rapaz que também trabalhava no hotel em que iríamos nos hospedar. E ele – “Mr. Phai” – foi muito gente boa.

Levou o hóspede que estava com ele para outro hotel e depois voltou para nos buscar.

Assim, ficamos na área externa do aeroporto uns 40 minutos e levou mais ou menos uns 20 minutos para chegar no hotel de tuk tuk.

Muitos hotéis oferecem serviço de transfer e acho uma ótima opção, pois o centrinho, que fica perto dos templos e da pub street, não é muito perto e os táxis devem cobrar “caro” por ser em dólar.

Do lado de fora do aeroporto tinham tuk tuks e o serviço de táxi.

Leve com você o endereço e nome do hotel (escrito em inglês e khmer, de preferência) para mostrar caso não pegue o transfer.

É muito fácil se locomover por Siem Reap. Transportes como tuk tuk são baratos, mas você precisa negociar, porque eles normalmente cobram por pessoa.

Éramos 3 e sempre queriam cobrar US$ 1 por pessoa – se fosse uma pessoa só seria US$ 1 o mesmo trajeto!

Você também pode alugar um carro, mas não acho que é necessário pois é melhor ir aos templos com alguém que conheça.

E mesmo pegando tuk tuk todos os dias várias vezes, vai sair mais barato.

A mesma coisa vale para bicicleta e motos – você pode alugar, mas o principal, que é a visita aos templos, é melhor fazer com alguém que conheça o caminho.

A Civitatis é uma empresa que oferece passeios, tours, ingressos e transfer nos principais destinos nacionais e internacionais. Inclua em seu Roteiro de Siem Reap.

Transfers em Siem Reap

 


Onde ficar em Siem Reap:

Ficar perto da Pub Street seria o ideal, no seu Roteiro de Siem Reap, pois lá se encontram restaurantes, lojas e a noite agitada.

Nós ficamos relativamente perto, mas precisava pegar tuk tuk, pois a caminhada era boa.

Achamos bom, porque a pub street é muito barulhenta e onde nos hospedamos era muito tranquilo.

Nós fechamos pelo Booking:

Residence Indochine D’angkor

Mas há muitas opções de bons hotéis na região, caso essa seja sua preferência veja algumas sugestões:

Uncle Sam Villa

Golden Temple Residence

Hotel de Viroth

Onederz 

Mais afastados da Pub Street

The Nature

 

​Caso queira procurar outra opção de hospedagem em Siem Reap, basta usar essa caixinha do Booking.com.



Booking.com

 

 

O que achamos do hotel:

A entrada é bonita, tem espaço na calçada para estacionar.

O hotel é bem bonitinho, bem decorado e harmonioso.

A área de café da manhã fica ao lado da recepção.

Quando fizemos o check-in (só começa às 14h da tarde, mas deixaram a gente entrar antes), um rapaz trouxe em uma bandeja 3 toalhinhas molhadas para nos refrescar e 3 bebidas geladas enquanto as recepcionistas (que são bem simpáticas) nos davam as informações do hotel e da cidade.

No balcão tem a plaquinha com o serviço de guia – fechamos com eles porque queríamos fazer os passeios com o Mr. Phai que nos buscou no aeroporto.

E também tinha uma plaquinha informando sobre o aluguel de bicicletas.

Como falamos antes, o hotel tem serviço de transfer gratuito de/para o aeroporto, mas no nosso caso houve um desencontro.

De qualquer forma, quando fomos embora eles nos levaram para o aeroporto.

Na parte de trás há uma piscina de borda infinita maravilhosa!! Quando você nada parece que está deslizando na água, e tem uma parte dela que é uma hidromassagem com um barzinho na frente, onde você pode pedir bebidas de dentro da piscina.

O quarto era bem espaçoso e tinha o nome do hóspede desenhado na cama com folhas.

Uma mesa, pia no quarto, uma varanda e um banheiro privado com banheira de pedra, mas ela ficava na varanda! haha você fechava com uma cortina.

Mas nem todos os quartos são assim. Também tinha cafeteira, café e chá (como a maioria dos hotéis na Ásia) e chinelos. Achamos o quarto bem silencioso e espaçoso.

 

onde ficar em siem reap

Recepção do hotel.

onde ficar em siem reap

Piscina do hotel.

 

O café da manhã era servido como em um restaurante, você escolhia no menu o número equivalente à refeição que gostaria.

Tinha café americano, por exemplo, e a maioria vinha com frutas, pão, geleia e manteiga. As bebidas eram à vontade e você se servia.

A comida vinha em uma boa quantidade por pessoa e era saborosa.

No último dia fizemos também uma refeição e estava bem saboroso, mas não vinha taaanta comida assim.

As refeições também são a la carte, e os valores giram em torno de US$ 5.

Como dito anteriormente, o hotel não fica muito perto do centrinho onde tem a Pub Street e os restaurantes, mas custava apenas 1 dólar o tuk tuk até lá.

No último dia fizemos o check-out cedo porque fomos para Angkor Wat ver o nascer do sol, e na volta do passeio ficamos na piscina e ainda permitiram que tomássemos banho em um dos quartos.

 

onde ficar em siem reap

Quarto.

onde ficar em siem reap

Restaurante do hotel.

 


Onde comer em Siem Reap:

 

Cambodian BBQ:

Pub Street, Krong – Siem Reap. Horário: Todos os dias de 11:00 a 00:00.

Fomos conhecer o famoso churrasco cambojano.

Para o que oferecia achamos caro – ele não é muito saboroso e nem bonito e vem de 3 a 5 pedaços pequenos de cada carne.

Gostamos da variedade de carnes e por serem exóticas. Custava US$ 30 para duas pessoas, mas o garçom fez o mesmo preço para 3. Tinha as seguintes carnes:

  • Crocodilo
  • Cobra – achei com gosto de frango e mais dura
  • Canguru – era bem gostosa porque não tinha gordura e nervos
  • Avestruz
  • Rã – era tipo frango com gosto mais forte. André gostou bastante.
  • Tubarão
  • Além de camarão, peixe, lula, frango, pato e carne de boi.

Deu pra comer tranquilo, mas como eu falei – são pedaços pequenos – vale muito mais pela experiência do que por qualquer outra coisa.

Além das carnes, vieram 3 molhos que não gostamos e eram bem ralos.

Também vinha com porção de arroz, e em volta fica um caldo pra você pôr os noodles e vegetais que vêm em outro prato.

A “chapa” do churrasco é redonda e você que coloca a carne para assar no centro dela,  O refri custa US$ 2.

 

Cambodian BBQ

Entrada do restaurante.

Cambodian BBQ

Carnes exóticas.

 

Café  Indochine:

No.44 Sivatha Street, Krong – Siem Reap. Funcionamento: 10:30 às 22.

Fomos com o Phai de Tuk tuk do hotel por US$1. Não tínhamos 1 dólar trocado e o Phai não tinha troco, então ele nos deixou pagar depois (quase igual ao Brasil…#sqn).

Fica reforçada a dica dada no post do Camboja, de sempre andar pelo Camboja com notas de valor pequeno.

Chegamos por volta das 15 horas, e o restaurante estava vazio (muito provavelmente pela hora em que chegamos).

É bem bonitinho e espaçoso. O atendimento foi bom e assim que chegamos nos deram toalhinhas refrescantes.

Um problema era que a conversa em inglês que era um pouco complicada.

onde comer em siem reap

Entrada restaurante.

onde comer em siem reap

Fried noodles com bife.

 

Os pratos servem bem uma pessoa e não achamos a comida apimentada – estava temperadinha, mas tranquilo de comer e gostosa.

Eu comi um peixe com saladinha (eu não tenho certeza mas acho que foi o Chas Kruang), que também pode ser feito com bife.

André pediu o Pork in caramel souce – porco com molho de caramelo e nossos pratos tinham arroz como acompanhamento.

Nosso amigo foi de fried noodles com bife. Todos os pratos custaram US$ 6,50 cada.

Para beber pegamos um suco de limão (que em qualquer restaurante era o mais barato!) – custava US$ 2,50 – mas veio quente então tem que pedir gelo.

No final nos entregaram a conta em uma caixinha de madeira com balinhas.

onde comer em siem reap

Pork in caramel souce.

onde comer em siem reap

Chas Kruang.

 

The Sugar Palm:

Taphul Road, Siem Reap. Funcionamento: Terça a sábado das 11:30 às 15:00 e 17:30 às 22:00

Soubemos que ele é conhecido por fazer o melhor Fish Amok da cidade, que é um prato típico cambojano. Por isso nós fomos conhecer.

O restaurante é bem charmoso, agradável, tem um bom atendimento, mas os garçons demoravam muito para ir até a mesa.

Eles avisam que esse prato é bem demorado (cerca de 40 minutos).

Nós pedimos uma entrada, spring rolls (que veio pouco e não era nada demais) e o Fish Amok (que é um pouco apimentado por causa do curry, mas dá para comer. (O André achou bem gostoso).

Achei que veio pouca quantidade. Cada prato custa por volta de US$ 6.

 

onde comer em siem reap

Fish Amok

Restaurante em Central Angkor:

Durante o passeio do circuito pequeno, almoçamos em um restaurante embaixo de uma grande tenda azul perto de umas barraquinhas próximo ao templo de Angkor Tom.

Era o único e era a última parada que tinha restaurante.

Ele era bem simples, a cozinha era aberta e o atendimento foi mais ou menos.

Os pratos custavam US$ 6, com a “promoção” ficou US$ 4 cada um e ela deu uma porção de frutas.

Pedimos 2 pratos de batata frita com carne e salada. Estava normal, nada muito saboroso e veio pouca carne.

 

Pub Street:

Essa rua é a mais badalada e não pode faltar no seu Roteiro de Siem Reap.

Tem de tudo vendendo nas ruas. Panquecas de banana, sorvetes, insetos, além dos diversos restaurantes e bares nas ruas.

 


Compras em Siem Reap Camboja:

 

Siem Reap Art Center Night Market

Estando na Pub Street, fica do outro lado do rio. Para chegar lá, você passa por uma ponte bonitinha e toda iluminada.

É uma feirinha dentro de um espaço fechado e achamos bem mais organizada do que o Old Market.

A maioria das lojinhas vendiam roupas, bijuterias e relógios.

Do lado de fora, a rua é toda iluminada por luzinhas coloridas e a feira não estava cheia de gente.

Horário de funcionamento: Seg-Dom, das 8h às 22h;

 

Phsar Chas (The Old Market)

O Old Market é grande e localizado entre a Pub Street e Riverside. Ele é bem central e mais popular.

Lá vende-se de tudo: alimentos cozidos, ervas e especiarias, carne crua, frutas e legumes, lembranças, artesanato local, DVD, roupas, sapatos, jóias, maquiagem e obras de arte.

Nós compramos as lembrancinhas lá, e eu consegui uma calça mara de amarrar por US$ 5!

Tem um bom preço, mas precisa pesquisar se quiser pagar um pouco mais barato (sempre dá pra achar mais barato 😉  além de pechinchar jogando o valor bem pra baixo.

No entanto, se achar algo que você gostou muito, compre, porque acho difícil você conseguir voltar na mesma loja… como eu disse o lugar é grande. Os preços variam de US$ 1 a US$ 10.

Horário de funcionamento: Seg-Dom, das 8h às 18h.

 

Old Market.

Old Market.

 

Angkor Night Market

Foi o primeiro mercado noturno a abrir em Siem Reap por isso a sua placa luminosa diz “o original” rsrs.

Está localizado à saída da Sivatha Road, no coração da cidade.

Se estiver na Pub Street é só seguir até o fim dela de quem vem da direção do rio.

Tem uma placa sinalizando e é bem iluminado. Há muitas lojinhas vendendo de tudo e até barraquinhas de comida cambojana em um espaço para comer.

André comprou uma camisa por US$ 3 e eu uma capa para passaporte por US$ 4.

Horário de funcionamento:  Seg-Dom, 17:00 a 00:00.

 

mapa Angkor Night Market

Angkor Night Market

 

Para comprar água de 1 litro e meio nos mercadinhos dê uma pesquisada antes, pois cada um tem um preço e por ser em dólar acaba compensando pagar mais barato.

Até porque você vai consumir bastante água. Nós gostamos da água da marca da Pepsi e era a mais barata das marcas conhecidas. Custava 80 cents.

No último dia, antes de ir para o aeroporto, pedimos para o Phai nos deixar em algum mercadinho para comprar água e trocar dinheiro, nós passamos por vários e nada dele parar, até que ele nos levou para “O” mercadinho, muito mais barato que todos que fomos.

A água custava 20 cents e o refri 40 cents. Ele explicou que aquele era um mercado que só os locais conhecem!

Então fica aí outra dica. Se você fizer amizade com seu motorista de tuk tuk (e provavelmente você irá fazer) peça a ele para te levar em um mercadinho “local”.

Pode economizar um dinheirinho com isso…rsrs.

 

Tinha visto na internet que Camboja era o lugar para comprar couro e de fato tem algumas lojas que vendem couro de jacaré, mas é muuuuito caro!

Uma bolsa mil dólares por exemplo. E não vi peças de couro nas feirinhas.

As roupas são baratas, mas de qualidade duvidosa. Maaas, a minha calça eu gostei muito, é uma preta larguinha que você vai ver nas fotos.

 

A Civitatis é uma empresa que oferece passeios, tours, ingressos e transfer nos principais destinos nacionais e internacionais. Inclua em seu Roteiro de Siem Reap.

Tour de 5 dias pelo melhor do Camboja Excursão privada saindo de Siem Reap

Conclusão:

Siem Reap é um destino fantástico no Camboja, e vale muito a pena conhecer.

Você vai se apaixonar pelas pessoas, pela culinária e ter uma experiência incrível conhecendo os templos e a história do País.

 

Se você gosta das nossas dicas segue a gente lá no Instagram @ateondeeupuderir para acompanhar nossas viagens em tempo real!


Confira nosso guia de viagem mais detalhado de roteiro do Camboja, você pode clicar aqui. Ou selecionar o assunto que mais te interessa:


 

Gostou do Roteiro de Siem Reap? Veja também outros posts do blog:

Como comprar voos dentro da Ásia
Dicas para viagens internacionais
Roteiro de Bangkok

Faça o Download do roteiro GRÁTIS


EI, VAI VIAJAR? ENTÃO RESERVE COM A GENTE!


Sabia que quando você faz uma reserva com um link do blog, nós ganhamos uma pequena comissão? Você não paga nada a mais por isso e ainda nos ajuda a produzir mais artigos e vídeos! Topa dar essa forcinha para o Até Onde eu Puder Ir? Então planeje sua viagem aqui.

Hospedagem: Booking
 Passagens Aéreas: Passagens Promo
 Aluguel de carro: Rent Cars
 Seguro viagem: Seguros Promo
Ingressos e Passeios: Get your GuideCivitatis
 Chip e Internet: Viaje Conectado

Ana Paula

Olá! Eu sou Ana Paula. Sou formada em publicidade, amo viajar e me conectar com pessoas, lugares e culturas diferentes. Já visitei 11 países, inúmeras cidades e vou continuar Até Onde eu puder Ir.

  • 1

10 Comments

  1. Murilo Pagani 21 de abril de 2020

    Adorei suas dicas do Siem Reap. É um dos lugares que eu mais tenho vontade de conhecer na Ásia!

    Bom saber que é melhor organizar um roteiro três ou quatro dias. Tinha certeza que em um dia já daria pra fazer tudo!

    Abraço

    Responder
    1. Ana Paula 24 de abril de 2020

      iii dá nada hahhaha vc vai querer morar lá hahha

  2. Analuiza Carvalho 22 de abril de 2020

    Muita informação boa neste texto sobre Siem Reap! Como sou lenta, gosto de ficar um bom tempo num mesmo destino, foi bom saber que o lugar pede uns dias. Adorei ainda saber que o hotel tem cafeteira no quarto e que isso não é incomum nesta parte do mundo! Amo café. 🙂

    Responder
    1. Ana Paula 24 de abril de 2020

      Também amo café hahha, esse hotel era uma delicia.

  3. Adriana Magalhães 23 de abril de 2020

    Nossa, seu post é bem completo. Nunca tinha ouvido falar desse lugar, acredita? Adorei as comidas: Cobra, Canguru,
    Avestruz e Tubarão. Quanta coisa diferente!

    Responder
    1. Ana Paula 24 de abril de 2020

      hahah é bem diferente mesmo.

  4. Fabricio 23 de abril de 2020

    Amo Siem Reap, um dos primeiros lugares que eu fui na Ásia na minha primeira viagem. O Camboja é um dos lugares que eu quero voltar quando essa pandemia acabar.

    Responder
    1. Ana Paula 24 de abril de 2020

      Eu adoraria voltar, amei tudo por lá!

  5. Mariana 25 de abril de 2020

    Nunca pensei em ir pro Camboja, mas gostei de saber que o povo é simpático! Isso já traz uma experiência de viagem super positiva ne? Realmente como você disse o câmbio não tá ajuda do em nada, mas também com a pandemia nem sabemos quando viajaremos de novo. Agora é viajar nas memórias e torcer para dias melhores!

    Responder
    1. Ana Paula 26 de abril de 2020

      Pois é… fico muito triste porque a cidade vive do turismo 🙁

Dúvidas, elogios, críticas ou sugestões? Adoraremos ler seus comentários!

%d blogueiros gostam disto: