fbpx

Type to search

Chiang Mai

O que fazer em Chiang Mai

Compartilhe

O que fazer em Chiang Mai a cidade mais visitada do norte da Tailândia e que geralmente está no roteiro de quem viaja pelo país. Chiang Mai oferece uma mistura única de cultura tailandesa tradicional como seus templos e também moderna.

A área da Cidade Antiga ainda contém vestígios da sua história como um centro cultural e religioso com vários templos budistas, entre eles o Wat Phra Singh, do século XIV, e o Wat Chedi Luang, do século XV.

Para os interessados ​​em atividades ao ar livre, Chiang Mai oferece uma variedade de opções, como caminhadas nas montanhas próximas, visita a santuários de elefantes e aldeias com culturas diferentes.

Confira nosso Roteiro de Chiang Mai.

Veja um vídeo sobre a viagem por Chiang Mai aqui:

Está com viagem marcada? O Seguro Viagem é muito importante!

A Real Seguro Viagem é um comparador de seguro viagem que tem o melhor preço e tem 2% de desconto no cartão ou 7% no pix/boleto para nossos seguidores.

Faça uma cotação e veja qual seguro se encaixa melhor no seu perfil e viaje mais tranquilo.

Faça sua cotação AQUI

 

O que fazer em 2 dias em Chiang Mai:

Você pode dar uma olhada no mapa que fizemos aqui.

 

Wat Phra that Doi Suthep (Templo da Montanha):

Este templo de Chiang Mai está localizado na montanha Doi Suthep, que fica a cerca de 15 km da cidade de Chiang Mai.

É um dos templos mais sagrados e importantes da região e é visitado por milhares de turistas e moradores todos os anos.

O templo foi construído no século 14 e o complexo do templo é composto por vários edifícios, incluindo um chedi principal (estupa) coberto de folha de ouro, vários chedis menores e vários edifícios residenciais para monges.

O templo também apresenta arquitetura tradicional de estilo Lanna, e seus terrenos oferecem vistas espetaculares das montanhas circundantes e da cidade de Chiang Mai.

Os visitantes devem se vestir de acordo com os costumes e tirar os sapatos antes de entrar em qualquer um dos edifícios no terreno do templo.

No Ano Novo tailandês em abril, uma grande feira é realizada no terreno do templo.

o que fazer em chiang mai

Lado de fora do templo. Nós subimos por esta escada.

o que fazer em chiang mai

Lojinhas.

 

Este templo é um pouco longe e a estrada um pouco sinuosa, fiquei um pouco enjoada no caminho, e nós fomos de Songthaew, a caminhotinha vermelha aberta atrás, e o motorista nos esperou na saída para voltar e nos deixar no Centro Histórico depois para fazermos a pé os outros templos da cidade.

O motorista nos deu 2h para ver tudo, … pois é, seja firme e combine a hora que desejar passar lá.

O templo é muito grande e tem muita coisa para ver. Além do mais o que não falta é táxi na porta.

Wat Phra that Doi Suthep é o templo mais famoso, mais alto e mais visitado de Chiang Mai.

Do lado de fora há muitas barraquinhas e carros com turistas.

Você sobe por uma escada que chega em um espaço aberto, grande e com muitas tendas e barracas vendendo muita coisa de artesanato, souvenir e da religião budista, além de roupas.

Nesse mesmo local há uma escadaria de 300 degraus com corrimão em formato de cobra.

Caso não queira subir por ali existe um bonde elétrico, pago à parte que custa 20 bath. Depois da escada é a bilheteria, o ingresso custou 30 Baht por pessoa.

 

o que fazer em chiang mai

Escadaria de cobra.

o que fazer em chiang mai

Escadaria de cobra.

 

No centro do templo há uma estupa grande de ouro.

Tudo era muito bem feito e trabalhado nos mínimos detalhes, com árvores e flores espalhados pelo espaço, inclusive um arco de coração de flores.

o que fazer em chiang mai

Estupa de ouro no centro do templo.

o que fazer em chiang mai

Arco de coração de flores.

 

Também tem um terraço com uma vista bem bonita da cidade e dá para ver toda Chiang Mai.

E muitos  templos com budas de ouro espalhados além de um buda de esmeralda do lado de fora.

Quando descemos para ir embora depois da escada do lado esquerdo tinha alguns budas grandes no meio do mato.

Como chegar: Localização: Mueang Chiang Mai District, Doi Suthep, Os tuk-tuks coletivos, Songthaew fazem o transporte de ida e volta ao templo. Horários: Aberto diariamente das 6:00 as 17:00.

o que fazer em chiang mai

Estupa de ouro.

o que fazer em chiang mai

Budas de ouro.

 


 Wat Phan Tao:

Este templo de Chiang Mai está localizado na histórica cidade velha.

O templo é conhecido por sua arquitetura tradicional de madeira e esculturas intrincadas.

Uma das características únicas de Wat Phan Tao é a madeira de teca usada na construção do templo.

É construído inteiramente em madeira de teca e é considerado um dos mais belos templos de madeira da região.

O templo também é conhecido por suas esculturas intrincadas, que cobrem quase cada centímetro das paredes e colunas do templo.

O templo foi construído no final do século XIX e é um dos templos de madeira mais antigos de Chiang Mai.

O complexo do templo é composto por vários edifícios, incluindo um salão principal, um viharn (sala de reunião) e um wiharn (salão de imagens).

O salão principal é sustentado por colunas de madeira, e suas paredes e tetos são adornados com entalhes intrincados e folheados a ouro.

O viharn é decorado com belos murais retratando cenas da mitologia budista e abriga uma estátua do Buda.

Quando fomos estava em obras então não exploramos tanto.

Alguns monges trabalhavam no local e havia uma estátua de buda com oferendas dentro do templo.

A visita foi bem rápida. A entrada é gratuita.

Como chegar: Phra Pokklao Rd., Phra Sing, Mueang Chiang Mai. Ele fica localizado perto do centro da parte murada de Chiang Mai. Horários:  das 6:00 às 17:00. Nós fomos a pé seguindo pelo Google maps quando estávamos no centro histórico.

 


Wat Phra Singh:

Este templo de Chiang Mai é conhecido por sua arquitetura intrincada e detalhada, bem como por seu significado histórico e cultural.

O complexo do templo é composto por vários edifícios, incluindo um viharn principal (salão de reunião) e um wiharn (salão de imagens) que abriga uma estátua de Buda.

O viharn principal é decorado com entalhes intrincados e detalhes dourados, incluindo uma representação do famoso “estilo Chiang Saen”, que é um estilo único da arquitetura do templo no estilo Lanna.

O templo também é famoso por seus afrescos elaborados e coloridos que adornam as paredes do viharn principal.

Esses afrescos retratam cenas da mitologia budista, bem como histórias da vida de Buda.

O templo também abriga muitos artefatos budistas antigos, incluindo várias estátuas antigas de Buda no estilo Lanna.

O templo também é historicamente importante por ser um dos principais centros do budismo durante a época do reino Lanna, que era um poderoso reino no norte da Tailândia antes da chegada dos birmaneses.

Wat Phra Singhem desempenhou um papel significativo na disseminação do budismo Theravada e no desenvolvimento da cultura Lanna na região.

Este templo fica dentro dos muros da cidade antiga, ali fica o Buda Phra Singh, ou Buda Leão. Para entrar nesse templo nos cobraram 20 bath.

o que fazer em chiang mai

Buda Phra Singh, ou Buda Leão.

o que fazer em chiang mai

Templo Chiang Mai

 

Do lado de fora há um jardim bonito e algumas estruturas em ouro lindas inclusive uma estupa dourada.

Em alguns dos templos além de estatuas de buda há estatuas perfeitas de antigos monges que parecem reais.

Muitas pessoas adoravam e faziam oferendas nesses templos.

Como chegar: 103 Road King Prajadhipok Phra Singh, Muang District, Chiang Mai, Diariamente 8h00 – 17h00. Fomos a pé caminhando pelo centro turístico e nos guiando pelo maps.

 

A Civitatis é uma empresa que oferece passeios, tours, ingressos nos principais destinos nacionais e internacionais.

Tour privado por Doi Suthep e Wat Pha Lat

 


Wat Chedi Luang:

Este templo de Chiang Mai também localizado na histórica cidade velha.

O templo foi construído no século XIV e é considerado um dos templos mais importantes da região.

O templo é conhecido por seu grande chedi (estupa), que é um dos maiores de Chiang Mai e um importante marco arquitetônico e cultural.

O complexo do templo é composto por vários edifícios, incluindo o chedi principal, um viharn (salão de assembléia) e um wiharn (salão de imagens).

O chedi principal é uma estrutura impressionante e foi parcialmente restaurado depois de ter sido danificado por um terremoto no século XVI.

O viharn é decorado com belos murais retratando cenas da mitologia budista e o wiharn abriga uma estátua de Buda.

Wat Chedi Luang também é famoso por ser o local onde o Buda de Esmeralda foi alojado por vários séculos antes de ser transferido para Bangkok que, atualmente, está no Grand Palace.

O templo também abriga muitos artefatos budistas importantes e antigos, incluindo várias estátuas antigas de Buda no estilo Lanna.

O ingressodo Wat Chedi Luang custa THB 30,00 e logo na entrada há um pequeno templo que é proibida a entrada de mulheres.

O complexo é grande e abriga vários templos com budas dentro  e estátuas perfeitas e realistas de monges falecidos. Até um buda reclinado tinha.

E tudo fica em volta de uma estupa enorme de pedra em ruínas que é muito antiga com elementos do budismo.

Metade dela é original e a outra restaurada. Em volta dela há animais com umas plaquinhas que dizem se você nasceu no ano do coelho, cobra etc.. doe aqui.

Como Chegar: 103 Road King Prajadhipok Phra Singh, Muang District,. Fomos a pé andando pelo Centro Histórico e nos guiando pelo Google maps. Horário de visitação é das 6:00h às 17:00h.

 

A Civitatis é uma empresa que oferece passeios, tours, ingressos nos principais destinos nacionais e internacionais. Garanta para o seu roteiro de templos de Chiang Mai aqui:

Tour pelos templos de Chiang MaiTour privado pelos templos de Chiang Mai

 


Tribo das mulheres-girafa:

Além dos Templos de Chiang Mai você pode conhecer a vila Karen Long Neck, também conhecida como vila Padaung, é uma vila tribal.

A aldeia é o lar de membros do grupo étnico Karen, que são conhecidos pela prática tradicional de usar argolas de latão em volta do pescoço.

Acredita-se que essa prática, chamada de “Kayan Lahwi”, seja uma forma de embelezamento e identidade.

A vila é um destino turístico popular e os visitantes podem interagir com o povo Karen e aprender sobre sua cultura e tradições.

Os visitantes também podem adquirir artesanato feito pelos moradores e observar o modo de vida tradicional do povo.

Muitos acreditam que a visita a estas aldeias pode ser uma forma de exploração humana, sendo importante estar atento ao impacto do turismo na comunidade.

Porém também existe a história retratada por elas que são originalmente da Birmânia, há 40 anos migraram fugindo da guerra civil em busca de melhores condições de trabalho.

E hoje, moram em uma comunidade sustentada por seu trabalho nos campos de arroz, artesanato e os ingressos pagos por turistas para visitar a aldeia.

Veja mais nessa matéria.

Tribo das mulheres-girafa

Família.

Tribo das mulheres-girafa

experimentando a argola falsa no pescoço para foto.

 

Eu via essas mulheres nos livros da escola e sempre quis conhecer.

A entrada é bem cara, custa 500 bath por pessoa e esse dinheiro vai para outro lugar e não para a comunidade, elas vivem do turismo e da venda das mercadorias que não são baratinhas, mas também não custam caro. A compra é para ajudá-las.

Se você decidir visitar a vila de Karen Long Neck, é importante respeitar a comunidade e não tirar fotos sem permissão.

E garantir que todo o dinheiro gasto vá diretamente para a comunidade, e não para intermediários ou operadores turísticos.

Por isso ajude comprando artesanato ou serviço que elas oferecerem, é assim que se sustentam.

Tribo das mulheres-girafa

Barraquinhas de artesanato.

Tribo das mulheres-girafa

Trabalho manual.

 

O lugar é isolado, de terra batida e há muitas barraquinhas de palha com senhoras, mulheres e crianças lindas usando os anéis no pescoço.

Todos muito simpáticos e sorridentes, mesmo vivendo da maneira que vivem. No lugar havia uma escolinha meio jogada, mas ninguém estudando.

Nós compramos algumas besteirinhas para ajudar, também demos alguns tiros com flecha em um alvo 30 bath 3 tiros e colocamos os anéis no pescoço para tirar foto.

Vendia muito artesanato, tecidos, decoração, bolsas.

Mas o mais bonito são os sorrisos que elas tem, a educação e a simplicidade.

Além de tirar fotos com elas e delas, converse um pouco, faça um contato maior afinal são pessoas como nós e a curiosidade sobre uma argola no pescoço fica em segundo plano.

Como chegar: Fomos de taxi e na verdade só pedimos para ir a uma tribo de mulheres girafas, não sabíamos qual delas ir e ele nos deixou nessa, talvez por ser mais perto. Há algumas na região e parece que as tribos mudam de local, por isso ir por conta própria pode ser uma má ideia. A tribo que nós fomos, os Karen Long Neck (Paduang), fica em Chiang Rai

 

Tribo das mulheres-girafa

Foto com uma das vendedoras usando chapéu engraçado.

A Civitatis é uma empresa que oferece passeios, tours, ingressos nos principais destinos nacionais e internacionais.

Tour de 2 dias pela aldeia Karen

 


 Patara Elephant Farm:

Patara Elephant Farm é um santuário de elefantes.

A fazenda dedica-se à preservação e proteção dos elefantes e oferece aos visitantes a oportunidade de conhecer e interagir com estes magníficos animais de forma responsável e ética.

A fazenda abriga uma manada de elefantes, muitos dos quais foram resgatados de situações abusivas, como extração de madeira ou mendicância nas ruas.

Os visitantes podem participar de atividades como alimentar e banhar os elefantes, bem como participar de passeios de elefante pela selva.

Eles oferecem ainda uma oportunidade única para aprender sobre os métodos tradicionais de treino e cuidado dos elefantes, conhecidos como “Mahout Training”.

A Patara Elephant Farm está empenhada em promover o turismo de elefantes responsável e ético, e não é todo lugar que faz isso.

A fazenda não oferece shows de elefantes ou passeios de elefantes e, em vez disso, se concentra em educar os visitantes sobre a importância da conservação e do tratamento adequado dos elefantes.

A fazenda também está envolvida em esforços de pesquisa e conservação destinados a proteger e preservar a população de elefantes da região.

É importante observar que, o santuário de elefantes, como Patara, é uma alternativa melhor do que os acampamentos de elefantes, onde os elefantes são treinados para realizar truques e usados ​​para passeios.

o que fazer em chiang mai

Dando banho no elefante.

 

Nesse caso os elefantes embora estejam em cativeiro, se assim posso dizer… eles estão lá porque precisam de um lugar seguro para reintegrar a natureza.

Elefantes que foram usados para circo não tem a mesma habilidade para viver na floresta.

Vocês vão ver que eles ficam livres e fazem o que querem por lá.

Para fazer o passeio de um dia fizemos a reserva antecipadamente por e-mail pataraelephantfarm@hotmail.com e falando qual dia que pretendíamos fazer a visita e o nome do nosso hotel. Também dá para fazer pelo site.

Exemplo de e-mail:

Sawadee Krap. 

My name is Paula and I am from Brazil. I will be on Chiang Mai on March 17 and 18,  2017.

I want to visit Patara on March 18 (Saturday), and I plan on going with my husband and a friend of ours. I’m thinking about taking the “Elephant owner for a day”.

I’d like to check the availability for this date.

Thanks in advance!

Em Chiang Mai nos buscaram cedo no dia que marcamos. Na van tinha um casal curitibano e uma menina inglesa além de nos 3.

Depois de pegar todos os passageiros paramos em um lugar para efetuar o pagamento do passeio que custou 5.800 bath por pessoa.

A estrada que pegamos era sinuosa, então talvez seja bom tomar um remédio antes e demora um pouco pra chegar em torno de 2:00h.

Chegamos lá 9:40 e saímos 14h chegamos em Chiang Mai 15:50 mais ou menos.

 Patara Elephant Farm

André alimentando a elefanta dele.

 Patara Elephant Farm

Limpando o elefante.

 

Primeiro o nosso guia fala sobre o Patara, o comportamento dos elefantes e como será nosso dia.

Em seguida nós fazemos nosso primeiro contato com um elefante bebê e sua mãe, no início parece assustador, pois são animais grandes e eu pelo menos nunca havia ficado tão perto de um, então qualquer movimento me assustava (cagonaaaa).💩

Fizemos carinho, demos comida e colocamos uma roupa igual a de todos os treinadores, para os elefantes saberem que éramos amigos.

Em seguida vamos cada um conhecer o seu elefante, de acordo com nosso tamanho eu fiquei com a Cam (todas eram fêmeas).

No grupo de elefantes que foi separado para aquele dia, eram de elefantes fêmeas e a menor era a filha de uma elefanta, a Ana que tinha um ano.

O treinador da Cam me explicou as palavras que eu tinha que dizer para ser a “treinadora” dela.

Como por exemplo: Di di Cam – Boa garota – Falar em tudo que ele fizesse e fazer carinho.❤❤

 Patara Elephant Farm

Aprendendo os comandos.

fazenda de elefantes

Dando banho no elefante.

 

fazenda de elefantes

Molhando os elefantes.

 

Nos ensinaram os comandos de andar, parar etc. Alimentamos elas com cana, limpamos e nós aprendemos a subir em cima delas.

Depois demos banho nelas em um rio de água gelada.

Passamos a escova em cima delas e jogamos água, então a gente acaba se molhando, leve roupas e sapatos que sequem rápido.

E fizemos uma pequena caminhada em cima dos elefantes.

 

fazenda de elefantes

Caminhada com os elefantes.

 

Depois do banho vamos almoçar. Tinha arroz, muitas coisas doces, fruta, a manga estava uma delícia, a maçã e vermelhinha, mas não tem gosto de nada.

E tinha uns frangos e porco frito. A mesa é farta, mas só com essas coisinhas, nada muito elaborado. Todos comemos muito bem.

 

fazenda de elefantes

Mesa do almoço.

fazenda de elefantes

Matando a fome.

 

Depois dali colocamos roupa de banho para dar um segundo banho nos elefantes, e dessa vez nos molhamos mesmo.

Tiramos fotos, subi no elefante, caí no rio hahhah foi bem divertido, foi aqui que o celular do Hanameel foi esmagado pela Ana hahha e no final os elefantes (treinados) jogam água na gente.

O tempo todo o fotógrafo tira fotos da gente com uma máquina profissional com zoom, então a gente só usava a Gopro mesmo, para filmar.

Eles também tiram fotos com sua máquina se você pedir. As fotos que o fotógrafo tirou ficam disponíveis na internet por 42 dias em um link que você tem que baixar depois.

Eles não te entregam. As fotos tiradas por ele são as que tem o logo do Patara.

 

fazenda de elefantes

Hora do elefante nos dar banho.

fazenda de elefantes

Passeando com elefantes na Tailândia.

 

Os treinadores ficam o tempo todo por perto e de olho para que tudo corra bem. Não há riscos é bem tranquilo.

A minha elefante comia e cagava o tempo todo, então eu tinha que ficar chamando ela o tempo todo também.

Depois de trocar de roupa fizemos mais um Trekking em cima dos elefantes e nos despedimos.

Achamos um dos melhores passeios da viagem, foi maravilhoso andar e ficar tão perto desses animais tão bonitos e grandes, mesmo sendo um passeio caro, valeu muito a pena.

Outros lugares para passar o dia com elefantes e colocar em seu roteiro de Chiang Mai:

 

fazenda de elefantes

Patara

 

A Civitatis é uma empresa que oferece passeios, tours, ingressos nos principais destinos nacionais e internacionais. Garanta para o seu roteiro de Chiang Mai aqui:

Excursão privada ao santuário de elefantes + RaftingExcursão ao santuário de elefantesExcursão a uma protetora de elefantes

 


Tiger Kingdom

Deixei o polêmico pro final …😁

É um parque de vida selvagem, onde os visitantes podem ter encontros próximos com tigres de diferentes idades.

O parque abriga diferentes espécies de tigres, incluindo o tigre da Indochina e o tigre de Bengala.

E podemos optar por entrar em recintos com tigres de diferentes tamanhos, desde filhotes até adultos.

Ou tirar uma foto com um tigre, ou até mesmo acariciar e brincar com os tigres.

O parque também oferece visitas guiadas e programas educativos sobre tigres e sua conservação.

O parque afirma criar os tigres de forma humana e ética, proporcionando-lhes condições de vida adequadas e cuidados veterinários.

No entanto, é importante observar que algumas organizações de bem-estar animal levantaram preocupações sobre o bem-estar dos tigres em cativeiro e a ética de permitir que os visitantes tenham contato próximo com animais selvagens.

É importante fazer sua própria pesquisa e tomar uma decisão informada antes de visitar o parque.

É importante observar que o Tiger Kingdom não é um santuário ou um habitat natural para tigres, e não é um lugar onde você pode esperar ver tigres em seu ambiente natural.

O lugar é bonito, espaçoso e é na entrada que você decide o tamanho do tigre que quer interagir.

Confesso que anos depois de ter ido talvez eu não tivesse feito essa loucura de entrar para fazer carinho no tigre.

Atualmente optamos por passeios que fazem algum tipo de trabalho em prol dos animais, como o Parque das Aves em Foz do Igraçu, o Bioparque do Rio e o santuário de Pandas da China.

Mas como outras pessoas relatam, não vimos os tigres sonolentos ou parecendo drogados.

Os tigres são animais noturnos então de dia eles estão mais descansados e já comeram, então é um comportamento normal.

Já vimos uma onça no Parque do Yucuman e ela não fez nada com a gente, era de manhã e estava livre e solta pelo parque.

Tiger Kingdom.

Tiger Kingdom.

o que fazer em chiang mai

Tiger Kingdom.

 

No dia que fomos não tinha recém-nascido, então eu fui no tamanho médio e os meninos no grande (eles entraram juntos na mesma jaula e aparentemente o tempo deles lá dentro foi maior).

O preço varia de acordo com o tamanho dos tigres:

Grandes: 800 Bahts – Médios: 800 Baths – Pequenos: 900 Bahts – Recém Nascidos: 2.000 Bahts

Você pode escolher apenas um ou então pacotes de 2, 3 ou todos os tamanhos

Eles também oferecem o fotógrafo que tem uma câmera boa, mas não achei que tirava fotos boas como no Patara.

Os meninos foram sem fotógrafo porque um tirava a foto do outro e eu fui com fotógrafo porque ninguém iria comigo.

O chato é que o cara fica falando pra você ficar fazendo poses jacus, mandava pegar no rabo e deitar em cima do bicho enquanto eu via a morte passar e me dar um tchauzinho.

 

São várias jaulas e há tigres de vários tamanhos além do tigre branco e de leões.

Eles estavam sonolentos e outros mais agitados. Não estavam aparentando maus tratos e nem pareciam dopados.

Quando entramos nas jaulas haviam duas pessoas sempre olhando e com uma vara na mão, provavelmente são domesticados e treinados afinal estão lá desde que nasceram.

O tempo é curto dentro da jaula, mas dá para tirar umas fotos e ver como é estar perto de um bicho desses.

 

Então a minha opinião sem hipocrisia né, porque falar pra não ir e eu tendo ido é muita chinelada rs 😝

Fui e gostei do passeio, são animais lindos e aprendi um pouco sobre eles, mas não iria de novo e não incentivo. Só pelo fato de dar dinheiro para que continue prendendo tigres ali.

Não acho certo, porque a verdade é que a maioria das pessoas querem é tirar fotos e não aprender sobre eles.

Como falei antes, mudei minha postura depois de um tempo e aprendi a fazer um turismo melhor em relação a animais.

Mas cada um faz o que achar melhor, e esse é nosso relato.

como chegar: Pegamos um taxi na rua e negociamos o valor de ida e volta. 51/1 Moo 7 Rimtai, Mae-rim Chiang Mai 50180. Todos os dias de 08:00 as 18:00

Tiger Kingdom.

Foto com o tigre médio.(fotógrafo do lugar).

o que fazer em chiang mai

Foto com o tigre grande.

 

ROTEIRO DE 2 DIAS EM CHIANG MAI:

1º Dia:

  • Tiger Kingdom
  • Tribo das mulheres-girafa
  • Wat Phra that Do iSuthep (Templo da Montanha)
  • Templo de Chiang Mai Wat Phra Singh
  • Wat Phan Tao Templo de Chiang Mai
  • Templo de Chiang Mai Wat Sadue Muang
  • Wat Chedi Luang Worawihan

2º Dia:

  • Patara Farm
  • Night Bazzar
  • Saturday Market

O que não fizemos no nosso roteiro de Chiang Mai:

 

Conclusão:

No geral, Chiang Mai é um ótimo destino para viajantes que procuram experimentar a cultura tradicional tailandesa e a beleza natural do país.

Não deixe de colocar os Templos no roteiro de Chiang Mai e ter experiências únicas.

 

Se você gosta das nossas dicas segue a gente lá no Instagram @ateondaeupuderir para acompanhar nossas viagens em tempo real!


Confira nosso guia de viagem mais detalhado da Tailândia, você pode clicar aqui. Ou selecionar o assunto que mais te interessa:

Roteiro de Chiang Mai

Transporte em Bangkok 

O que fazer em Bangkok – Atrações.

Onde comer em Bangkok

Como foi viajar para Bangkok de Ethiopian Airlines

Guia da Tailândia

O que fazer em Ayutthaya em um Dia

Mochilão sudeste Asiático – O que levar na mochila

Um dia na ilha de Koh Tao


Depois fomos para o Siem Reap no Camboja e você confere o roteiro aqui.

​Gostou do nosso post roteiro de Chiang Mai? veja também nosso post sobre o Camboja e Siem Reap.

Roteiro dos Templos do Circuito Grande em Siem Reap

Deixe seu comentário e nos ajude com as informações e atualizações!!

 


EI, VAI VIAJAR? ENTÃO RESERVE COM A GENTE!


Sabia que quando você faz uma reserva com um link do blog, nós ganhamos uma pequena comissão? Você não paga nada a mais por isso e ainda nos ajuda a produzir mais artigos e vídeos! Topa dar essa forcinha para o Até Onde eu Puder Ir? Então planeje sua viagem aqui.

Hospedagem: Booking
 Passagens Aéreas: Passagens Promo
 Aluguel de carro: Rent Cars
 Seguro viagem: Seguros Promo
Ingressos e Passeios: Get your GuideCivitatis
 Chip e Internet: Viaje Conectado

Ana Paula

Olá! Eu sou Ana Paula. Sou formada em publicidade, amo viajar e me conectar com pessoas, lugares e culturas diferentes. Já visitei 12 países e 87 cidades desde 2016 e vou continuar Até Onde eu puder Ir.

  • 1
Post Anterior
Próximo Post

12 Comments

  1. cynara00 3 de março de 2023

    A Tailândia está bem no topo da minha (longa) lista de lugares para conhecer, e Chiang Mai está incluída no roteiro. Adorei ver o que fazer estando lá, fiquei com mais vontade ainda de ir.

    Responder
    1. Ana Paula 6 de março de 2023

      hahah que bom que ajudamos

  2. Raquel Morgado 5 de março de 2023

    Ando há vários anos para visitar a Ásia. Obrigada, que belo roteiro. Quando for visitar o continente asiático Chiang Mai estará na lista, com certeza.

    Responder
    1. Ana Paula 6 de março de 2023

      Que bommmm

  3. Cintia Grininger 5 de março de 2023

    A Tailândia parece ser um país incrível de se visitar. Já havia lido um pouco sobre Chiang Mei e ficado encantada com a possibilidade de cuidar dos elefantes no santuário, imagino que tenha sido mesmo uma experiência inesquecível!

    Responder
    1. Ana Paula 6 de março de 2023

      Foi maravilhoso!

  4. Patrícia 6 de março de 2023

    Que sonho…Fiquei encantada com a bonita cidade de Chiang Mai.

    Responder
    1. Ana Paula 6 de março de 2023

      ^^

  5. Marcella 7 de março de 2023

    Obrigada pelas dicas do que fazer em Chiang Mai! Estava super em dúvida se valia a pena ir na cidade ou não, mas já inclui no roteiro

    Responder
    1. Ana Paula 10 de março de 2023

      Que bommm

  6. Carol Miranda 9 de março de 2023

    Amei suas dicas, pois vou para Tailândia em breve e Chiang Mai está nos lugares que vou conhecer. Boas dicas

    Responder
    1. Ana Paula 10 de março de 2023

      Você vai gostar bastante!

Dúvidas, elogios, críticas ou sugestões? Adoraremos ler seus comentários!

error: Content is protected !!
Verified by MonsterInsights