fbpx

Type to search

Machu Picchu Peru

Roteiro de Machu Picchu Peru

Compartilhe

Machu Picchu guia de informações

Navegue pelo índice do post para ir ao assunto que te interessa nessa página:

Viaje sabendo:

 

moeda de machu picchu, tomada de machu picchu, idioma de machu picchu, voltagem de machu picchu, fuso horário de machu picchu

 

Sobre Machu Picchu Peru:

 

Primeiramente Machu Picchu, é um dos pontos históricos mais visitados do Peru.

É conhecida como a cidade Inca perdida e um dos mais importantes centros urbanos da antiga civilização, e de fato é uma das maravilhas modernas do mundo.

E está na nossa lista dos sonhos que você pode ver aqui.

A cidade foi construída em cima de uma montanha com altitude de 2.430 m, por volta do século XV pelo líder inca Pachacuti, ainda está bem conservada, sua descoberta foi em 1911 ( de acordo com a Wikipedia penas cerca de 30% da cidade é de construção original, o restante foi reconstruído).

O lugar é imenso e você se pergunta como eles conseguiram construir tudo aquilo em pedras e como era viver ali. Simplesmente maravilhoso!

Na cidade Inca você encontra templos, casas, cemitério, zonas sagradas, terraços para agricultura, construções para armazenagem de alimentos distribuídos de maneira organizada e com muitas escadarias, tudo muito bem planejado.

É Patrimônio mundial da UNESCO, e também um destino aventureiro, porque haja fôlego e pés. Passamos o dia todo por lá, só fomos embora quando o parque fechou.

Vimos o tempo nublar, chover e fazer sol. Nós também vimos muitas lhamas lá em cima, esse animal era muito comum naquela época por sua lã e como meio de transporte.

Elas são lindas e até filhotinhos nós vimos por lá.

Definitivamente, um ótimo lugar para se visitar.

roteiro machu picchu

Paisagem vista da parte de cima de Machu Picchu.

Se você estiver de viagem internacional marcada, não esqueça de seu Seguro Viagem. Nunca se sabe quando pode precisar e é sempre bom se resguardar, ainda mais em se tratando de saúde em país estrangeiro. Faça uma cotação aqui e encontre o seguro viagem que melhor vai te atender no melhor custo-benefício para você e sua família.

O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. E leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: ATEONDE5

​​​


Sobre Águas Calientes:

 

Águas Calientes também conhecida como Machu Picchu Pueblo, é a cidade base para quem vai a Machu Picchu.

Porque pernoitar por lá é uma boa ideia para quem quer pegar o primeiro horário dos ônibus para a cidade Inca.

É uma cidade pequena rústica, colorida e aconchegante e também bem bonitinha com muita vegetação.

Machu Picchu guia de informações

Rua perto de onde saem os ônibus para Machu Picchu.

Machu Picchu guia de informações

Um dos restaurantes que ficavam na praça. Nosso hotel ficava perto desse.

Lá também tem muitos restaurantes de preços e sabores variados e a noite rola até boate. Da mesma forma há lojinhas na avenida Pachacutec.

Há também uma feirinha enorme do lado da estação de trem, mas deixe para comprar lembrancinhas em Cusco, pois em Águas Calientes é mais caro.

Contudo em um dia você conhece a cidadezinha. Tem mercadinho, caso queira comprar algo para viagem.

A abordagem em cima dos turistas quando saem do trem é chatinha, mas suportável, basta responder educadamente… sorria e acene😁 .

Águas Calientes também é conhecida pelas termas mas infelizmente não tivemos tempo de conhecer.

 

Machu Picchu guia de informações

Monumento que fica no meio da praça.


​​Quantos dias e melhor época:

 

​Nós ficamos em Machu Picchu 1 dia. Chegamos à noite em Águas Calientes, dormirmos por lá para acordar bem cedo e ir a Machu Picchu.

Depois de passar a tarde inteira na cidade Inca nós fomos embora para Cusco.

Mas se quiser ficar mais um dia para conhecer o lugar, acho que vale a pena.

Pois além de descansar mais, você pode visitar as termas e cachoeiras por perto. De qualquer forma, o que fizemos foi mais econômico portanto não deixou nada a desejar.

A melhor época para ir a Machu Picchu Peru é de maio a setembro nós fomos em Junho e pegamos neblina e frio na parte da manhã, de tarde choveu bem rápido e depois abriu um sol lindo.

​​

roteiro machu picchu

Foto tirada logo no inicio perto da entrada.


Como chegar na cidade de Machu Picchu Peru:

 

Para chegar em Machu Picchu nós pegamos um trem (confira nosso roteiro de Curitiba onde também fizemos uma viagem de trem) na estação perto do Sitio de Ollantaytambo. Essa foi à opção que achamos melhor.

Nosso ticket foi comprado com antecedência (antes de viajar) pela internet e só o apresentamos no momento do embarque.

É possível comprar o ticket na hora também e, além disso, você pode escolher o tipo de trem, do mais simples ao mais luxuoso.

Existem duas empresas que fazem esse trajeto: Perurail e Inca Rail. Fomos de Perurail na parte da tarde, no trem mais simples, com direito a lanchinho.

O custo foi de 55 dólares ida e 56 dólares à volta por pessoa.

O passeio é bem gostoso, e aconselhamos ir de dia, pois a vista é muito bonita, até montanhas com neve nós vimos.

Não contratamos guia, pois queríamos conhecer tudo no nosso ritmo, usando um livro que André comprou sobre a cidade Inca, mas se te interessar aprofundar na história da cidade de Machu Picchu e ver o lugar de outra forma um guia vai te ajudar bastante e acredito que você possa fechar um na entrada do parque .

 

interior trem

Os assentos confortáveis do trem que tem vista.

Machu Picchu Peru - guia de informações

Estação de trem de Ollantaytambo.

 

Machu Picchu Ingresso:

O ingresso para Machu Picchu incluindo a subida a Huaynapicchu, uma das montanhas que tem na cidade Inca. Nós compramos também pela internet no site do governo peruano aqui. Custaram os dois 158 soles.

Tem uma bilheteria em Águas Calientes, onde é possível comprar os ingressos (atenção, pois não tem bilheteria na entrada de Machu Picchu), mas pode correr o risco de não ter vaga para o dia.

Huaynapicchu é bastante concorrido e tem limite de pessoas por dia e horário.

​Assim que chegamos a Águas Calientes fomos à bilheteria, no quiosque da Consettur.com comprar passagens de ônibus para a subida até a cidade de Machu Picchu, no primeiro horário às 05:30h.

Não lembro bem o valor, mas era em torno de 15 dólares. Também é possível ir a pé, e nesse caso, não paga nada, mas queríamos chegar cedo para ter o lugar o mais vazio possível.

 

Roteiro de Machu Picchu Peru

A trilha tem vista para as montanhas.

 


​Onde ficar:

 

Não tem como se hospedar em Machu Picchu, a cidade mais perto se chama águas Calientes. Águas Calientes é um local pequeno e chegamos sem ter hotel reservado.

Assim que saímos do trem fomos abordados por muita gente com folhetos oferecendo hospedagem. Olhamos alguns e escolhemos o mais simples e barato perto dos restaurantes e do ônibus que vai para Machu Picchu.

Como a maioria dos hotéis são relativamente próximos uns aos outros, não tem muito que escolher, além do “nível” de hotel que você quer.

 


​Onde comer:

 

Restaurante em Águas Calientes.

Int Apu Grill: Endereço: Calle Chinchaysuyo 104 Machu Picchu Pueblo

​Um lugar simples com atendimento cordial e de entrada, por conta da casa, um Pisco Sour – bebida típica do Peru preparado à base de pisco e limão.

Pedimos truta grelhada que também é o prato típico da região. A comida é gostosinha simples e bem servida. Bom custo benefício.

Águas Calientes têm muitos restaurantes, fomos sem saber, mas o que não falta é opção para comer, restaurantes simples e sofisticados, caros e baratos.

 

restaurante Int Apu Grill aguas calientes

Restaurante Int Apu Grill em Aguas Calientes.

 


O que fazer em Machu Picchu Peru:

 

mapa machu picchu

Mapa de Machu Picchu Peru. Imagem tirada do site Mapas Blogs

​​

Tem muita coisa para ver e fazer na cidade por isso fizemos esse Machu Picchu guia de informações.

Porém, leia essa matéria atualizada sobre as novas regras de visitação do Parque a partir de 2017.

Depois de pegar o ônibus em águas Calientes, você chega a entrada da cidade Inca de Machu Picchu, entrega seu bilhete e apresenta seus documentos.

Dica: Leve seu passaporte e receberá um carimbo de Machu Picchu.

cidade-machu-picchu-no-peru-principal-patrimonio-civilizacao-inca-

Vista de cima de Machu Picchu, as montanhas parecem um rosto virado para cima.

pedras encaixadas perfeitamente em ângulos tortos de machu picchu

Os tijolos encaixados perfeitamente e sem ser em ângulos retos servem para dissipar a energia sísmica, evitando que as suas construções desabem.

Use tênis e roupas confortáveis, casaco, água, e algo para comer. Não há banheiro e nem local para refeição.

Logo no inicio você já tem a primeira vista clássica das ruínas de Machu Picchu.

Ficamos ali um tempinho, observando a paisagem e as lhamas depois fomos ver a ponte Inca.

Lhamas em machu picchu

As lhamas estão presentes em todo lugar.

Em seguida descemos para a porta de entrada da cidade e vasculhamos seus “cômodos” quando terminamos fomos fazer a subida para Huaynapicchu.

Por fim continuamos a explorar voltando pela parte de baixo até chegar no templo do sol.

Há muitos lugares para explorar. É uma experiência única.

Curiosidade: Os tijolos encaixados perfeitamente e sem ser em ângulos retos servem para dissipar a energia sísmica, evitando que as suas construções desabem.

porta de entrada da cidade de machu picchu

Porta de entrada da cidade.

lhamas em machu picchu

Lhamas de Machu Picchu.

 

Ponte Inca:

​​Uma das coisas que você poderá ver por lá é a Ponte Inca.

A trilha que sai de dentro do parque passando por uma floresta e te leva a uma ponte de madeira que era uma rota de fuga inca e uma estratégia de defesa ao mesmo tempo.

Roteiro de Machu Picchu Peru

A ponte inca vista de longe. 

O povo de Machu Picchu usou essa ponte para sair da cidade e o último era encarregado de jogar a madeira para o abismo e assim ninguém conseguir entrar na cidade.

Não é mais possível atravessá-la, apenas chegar perto até uma porta.

É uma caminhada leve com vista para as montanhas.

Em alguns trechos mais estreitos, há uma corda para segurar, pois é ladeada por um penhasco.

Em cerca de 30 a 40 minutos você faz essa trilha, e não precisa pagar a mais por isso.

Roteiro de Machu Picchu Peru

Para chegar perto da ponte inca precisa passar por esta trilha estreita que beira o penhasco.

Roteiro de Machu Picchu Peru

Fim da linha para chegar até a ponte.

 

​​Huayna Picchu ou Wayna Picchu:

É uma das trilhas que fazem parte do parque arqueológico de Machu Picchu – e também a mais procurada. Leva em torno de 1 hora para subir mais de 2.000 metros de altitude. Não é uma trilha fácil, mas também não é impossível.

​Há uma guarita no início da trilha e você precisa do ingresso especifico para subir a montanha. Nós compramos junto com Machu Picchu pela internet com antecedência, pois esgotam rápido.

 

fila entrada para Huayna Picchu.

Fila da entrada para Huayna Picchu.

Mapa da montanha Huayna Picchu.

Mapa da trilha que fica na entrada.

 

Afinal, há um limite de 400 pessoas por dia divididas em 2 grupos de 200 nos horários de 7-8h da manhã e 10-11h. Fomos no segundo horário e não foi uma boa ideia, pegamos chuva na subida quase no topo e com a neblina não conseguimos ver a vista para a cidade de Machu Picchu, fora o medo de escorregar na trilha super estreita da descida.

 

vista machu picchu da montanha wayna picchu

No meio da trilha a vista para Machu Picchu.

Chegando no topo da montanha de Huayna Picchu.

Chegando no topo tem umas casinhas de pedras que ficam a beira do penhasco.

 

Vá para a fila de entrada um pouco antes de liberarem a subida. Assim que você entra há uma bifurcação antes da trilha principal com uma plaquinha de Huchuy Picchu. Nós não fomos.

 

sinalização na trilha de Huayna Picchu

Sinalização da trilha.

Como é a subida para Huayna Picchu:

Há muitas escadas e um desgaste grande, portanto leve água. É bem sinalizado, com plaquinhas e cordas pelo caminho.

Já para o fim da subida fica mais difícil, teve uma galera que ficou em uma parte mais plana e os mais corajosos foram até o pico.

 

Caminho em wayna picchu

Caminho para wayna picchu.

Descida trilha de Huayna Picchu

Descida da trilha.

 

As escadas ficam mais estreitas e verticais, passamos por uma caverna pequena até chegar no topo. Foi a trilha mais difícil que fizemos, e não faria de novo hahaha.

Mas deixando claro aqui que infelizmente pegamos um péssimo tempo e, na minha opinião, NÃO deveriam deixar subir com chuva, é muito perigoso. Mas a gente é brabo e foi 😛.

​Na descida é que entrei em pânico, braba nada, chorei mermo 😓. Para quem tem medo de altura não aconselho.

As escadinhas eram íngremes e muito estreitas, eu desci tudo sentada na lama, segurando em tudo ainda mais porque não conseguia enxergar nada por causa da neblina. Meu bumbum ficou preto, dá para ver nas fotos, né.

 

Trilha em wayna picchu

Trilha Wayna Picchu e bumbum sujinho :p

 

Enfim, o relato do pessoal do Andarilhos no mundo foi bem legal, porque conseguiram fazer a trilha completa e com um dia bonito. Você pode dar uma espiadinha aqui.

Como chegar: Após entrar em Machu Picchu, procure a entrada para Huaynapicchu. Haverá uma guarita e uma placa com o mapa.

 

​Outros lugares que não fomos:

Confira a lista das 7 Novas Maravilhas do Mundo do Blog Descobrir Viajando

 

NOSSO ROTEIRO:

1º dia:

  • ​Chegar a Águas Calientes e comprar passagem do ônibus para a cidade de Machu Picchu
  • Conhecer Águas Calientes à noite

​2º dia:

  • ​Ir bem cedo para Machu Picchu
  • Subir Huaynapicchu
  • Conhecer Águas Calientes de tarde
  • Voltar para Cusco

 


Faça o Download do roteiro GRÁTIS

 

Gostou do post Machu Picchu guia de informações? que tal ver o nosso post sobre o Peru? ou sobre o Parque da Catacumba no Rio?

Confira também: O que fazer em Ciudad Del Este Paraguai
Guia de viagem do Paraguai

​​Deixe seu comentário e nos ajude com as informações e atualizações! Assim ajudamos uns aos outros.

Leia nosso incrível roteiro completo de Machu Picchu no Peru e use nosso guia de viagem.

EI, VAI VIAJAR? ENTÃO RESERVE COM A GENTE!


Sabia que quando você faz uma reserva com um link do blog, nós ganhamos uma pequena comissão? Você não paga nada a mais por isso e ainda nos ajuda a produzir mais artigos e vídeos! Topa dar essa forcinha para o Até Onde eu Puder Ir? Então planeje sua viagem aqui.

Hospedagem: Booking
 Passagens Aéreas: Passagens Promo
 Aluguel de carro: Rent Cars
 Seguro viagem: Seguros Promo
Ingressos e Passeios: Get your GuideCivitatis
 Chip e Internet: Viaje Conectado

Ana Paula

Olá! Eu sou Ana Paula. Sou formada em publicidade, amo viajar e me conectar com pessoas, lugares e culturas diferentes. Já visitei 11 países, inúmeras cidades e vou continuar Até Onde eu puder Ir.

  • 1

10 Comments

  1. Nossa, eu subi (escalei) Wayna Picchu, mas sem chuva. Na chuva deve ser punk mesmo. E quando eu fui, não precisava de ingresso. Era só chegar até determinado horário

    Responder
    1. Ana Paula 6 de dezembro de 2019

      Pois é, imagina o que eu passei hahahhah

  2. Lulu Freitas 4 de dezembro de 2019

    Excelentes dicas de Machu Picchu! Fiquei impressionada como há variação do clima. Em um mesmo dia você passou por neblina, chuva e sol!

    Responder
    1. Ana Paula 6 de dezembro de 2019

      hahahhah pois é, dá pra dizer que estive em vários momentos hahha

  3. ferscafi 4 de dezembro de 2019

    Machu Picchu era um dos meus grandes sonhos de viagem desde criança! Tanto que quando fui, entrei no parque 2 dias seguidos pra aproveitar mais. Aguas Calientes não é nada impressionante rs mas infelizmente necessário dormir por lá para conhecer Machu Picchu decentemente, né?

    Responder
    1. Ana Paula 6 de dezembro de 2019

      Verdade, mas Machu Picchu compensa e muito né rs

  4. Sil Mendes 5 de dezembro de 2019

    Este post está completo e vai me ajudar muito a planejar minha viagem para Machu Picchu, que farei em breve!

    Responder
    1. Ana Paula 6 de dezembro de 2019

      Que bom, vai ser uma viagem maravilhosa.

  5. Josiane Bravo 5 de dezembro de 2019

    Sou louca para conhecer as belezas do Peru. Este ano estava até comentando com meu namorado de irmos no próximo ano, mas a data que é viável para ambos é só em julho, mas aí ficamos na dúvida sobre a questão do tempo já que é inverno. Pegar frio e chuva desanima um pouco, então vamos adiar a viagem para uma outra ocasião.

    Responder
    1. Ana Paula 6 de dezembro de 2019

      Entendo perfeitamente, nós fomos no inicio de junho e não foi ruim, mas pegamos frio.

Dúvidas, elogios, críticas ou sugestões? Adoraremos ler seus comentários!

%d blogueiros gostam disto: