fbpx

Type to search

Ilha de Marajó

O que fazer em Soure

Compartilhe

Soure é um dos municípios mais importantes da Ilha de Marajó no norte do Brasil, no estado do Pará.

É a cidade que os turistas procuram para se hospedar quando visitam Marajó, porque tem a maior quantidade de pontos turísticos, pousadas e restaurantes.

Foi palco de dois programas da rede Globo e muitos casais fazem suas cerimonias de casamento nas lindas fazendas espalhadas por Soure.

Para chegar, precisa pegar uma embarcação saindo de Belém, veja detalhes no nosso roteiro da Ilha de Marajó.

Navegue pelo índice do post para ir direto ao assunto desejado nessa página:

Veja o vlog do roteiro de Soure aqui:

 

O que fazer em Soure Ilha de Marajó

Veja um mapa com os pontos turísticos e praias de Soure aqui:

 

Praia de Barra Velha Ilha de Marajó

Na minha opinião é uma das praias mais bonitas e a principal do seu roteiro de Soure.

No meio do caminho você passa por uma área que tem búfalos na água e aves vermelhas colorindo a vegetação.

Tem vários restaurantes na areia com redes penduradas nas árvores.

Barra Velha Ilha de Marajó

Barra Velha

Há muita vegetação e as árvores ficam no meio do mar quando a maré está alta.

A temperatura é bem quentinha, lembra as águas do nordeste e é cristalina.

O cenário muda completamente quando a maré está mais baixa, formando grandes piscinas naturais, então vale a pena ir ver essa diferença de cenários.

Como chegar: Nós fomos de bicicleta nos guiando pelo Google maps e é bem tranquilo de chegar, em 10 minutos você está na praia.

 

Barra Velha

Barra Velha

Barra Velha

Barra Velha


Ateliê Arte Mangue Marajó

É um dos ateliês mais conhecidos da ilha, que vende cerâmica marajoara.

Há muita coisa bonita e interessante e você pode ver elas trabalhando.

Achei as coisas um pouco caras, mas é um trabalho manual bem bonito.

Como chegar: Tv. Vinte e Três entre a decima segunda e decima terceira – Pacoval. Horário: Segunda a Sábado de 08:00–18:00.

 


M’barayó Cerâmica Marajoara – Carlos Amaral

Nesse ateliê as coisas eram bem mais simples, e não achei bonito, mas a intenção do artista vai mais para a parte religiosa do artesanato marajoara.

Ele explicou como é feito e um pouco da história.

Como chegar: Tv. Vinte – Centro.

Cerâmica Marajoara

M’barayó Cerâmica Marajoara – Carlos Amaral

 


Curtume Art Couro Marajó

Uma loja que vende couro de búfalo como sapato, bolsa, cinto e outros materiais.

Ele mostrou as espécies de búfalos que tem na ilha e o processo do trabalho com o couro.

Confesso que não é bonito de ver e tem um cheiro bem ruim, por isso tem tanto urubu perto.

Achei legal apenas pela curiosidade da historia dos búfalos que vieram da indonésia e África que cruzaram e deram origem a outras espécies.

Como chegar: R. Primeira, 450 – Novo. Horário: De segunda a Sexta:  08:00–12:00, 15:00–18:0 e Domingo de 08:00–11:00.

 


Mercado Municipal

O Mercado é pequeno e bem simples, há algumas barraquinhas e uma peixaria.

Mas do lado de fora ficam as lojinhas de café da manhã marajoara.

Todos vendem praticamente a mesma coisa e com o mesmo preço.

Tapioca, suco, café, café com leite, pão, queijo marajoara…

Só que tem algumas barraquinhas que o suco e o café já vem adoçado e eles tacam-lhe açúcar.

Os preços são bons, uma tapioca com queijo R$5, R$1 o café, R$2 café com leite, R$3 o suco.

Como chegar: Terceira Rua entre a segunda e a décima sétima. Todos os dias de 06:00–01:00:

 


Praça da Independência

É uma praça bem central, não tem nada demais, mas ela fica em frente ao rio.

Vimos o pôr do sol de lá e foi bem bonito.

A noite, no final de semana, fica cheio de barraquinhas e brinquedos infantis.

Como chegar: R. Décima Primeira – Centro. 

 


Passeio para o Furo do Miguelão – Mata Fome

O Furo do Miguelão é um passeio pelo rio Paracauari, entrando pelo Furo do Miguelão.

No caso, na época que estávamos lá tinha caído uma árvore e por isso impossibilitou a ida para o Miguelão.

Mas nós fizemos o passeio Mata Fome, que é a mesma coisa, só que vai por outro lugar.

O passeio tem duração de 3h, e horário depende da maré.

Precisa ser agendado um dia antes e caso queira economizar fale com a sua hospedagem, pois se tiver mais interessados no passeio ele fica mais em conta.

  • 1 pessoa 150
  • 2 pessoas 90
  • 3 pessoas 70
  • De 4 pra cima 60 cada um
O que fazer em Soure

Passeio Mata Fome

Tente fazer amizade com pessoas que queiram fazer o passeio, porque achamos muito rápido, não vale pagar 150 ou 90 reais.

A embarcação é simples, mas bem bonitinha, e tinha teto, bom para caso chovesse.

Se você sentar na ponta consegue ter uma visão ampla do lugar.

Nós passamos bem devagar pelo rio observando as aves e depois ele entra em um igapó lindo, com muitas árvores e o mangue em volta.

No silêncio você só ouve os animais e a água tranquila. Me senti na Amazônia.

Alguns colegas pediram para parar nos mangues e desceram do barco para caminhar pelas árvores.

Depois nós fomos para a praia do Garrote, pequena e com vista para o Farol de Soure. Mas nada demais.

E havia um pescador que acabou pegando uma raia.

Nós deram uma água de coco e água mineral de cortesia e voltamos.

DICA: Nessa praia tinha muitoooooo mosquito, nossas pernas ficaram coçando muito.

Farol de Soure

É um farol listrado em vermelho e branco que pode ser visto desde Salvaterra.

Ele fica na praia do Mata-Fome, tem gente que vai até lá para ver o nascer do sol.

Mas como falaram que não tem nada demais no lugar, que estava meio abandonado, a gente resolveu não ir.

Vimos ele través do passeio de barco.

roteiro de Soure

Praia do Garrote e Farol de Soure

 


Fazenda São Jerônimo na Ilha de Marajó

Essa fazenda ficou muito famosa por causa do programa No Limite e da novela Amor Eterno Amor da Rede Globo.

A fazenda oferece passeios ecológicos com interação com os búfalos.

Passeio 1: passeio de canoa + Passeio Praia Deserta (Praia do Goiabal) + Trilha suspensa em um manguezal (300m) + Passeio de búfalo Preço: R$ 250

Passeio 2: Passeio 1 + nadar com ou sobre um búfalo, de uma margem à outra de um trecho largo do Igarapé. Preço: R$ 300

Uma parte do trajeto é feita com os búfalos: você pode ir montado ou a pé do lado deles, o que preferir.

Ao chegar no Rio você pode optar por subir em uma canoa ou montado no búfalo.

A gente não queria fazer o passeio, até pelo valor.

Fazenda São Jerônimo

Fazenda São Jerônimo

Fazenda São Jerônimo

Fazenda São Jerônimo

 

Mas nós entramos na fazenda apenas para conhecer a praia, fomos depois do passeio de barco e o tempo estava bem feio, uma pena.

No caso só conseguimos ir, porque um dos colegas que a gente fez na viagem tinha o contato do dono da fazenda e ele permitiu que entrássemos.

Para chegar na praia fizemos uma trilha no meio da mata fechada de bicicleta mesmo.

Encontramos umas mesinhas e deixamos as bikes encostadas, depois continuamos na trilha até a praia.

No caminho passamos pela plataforma de madeira com árvores e vimos um pica-pau de cabeça vermelha.

É muito fotogênico esse lugar, e caminhar pelas árvores em cima do mangue foi bem legal.

Praia do Goiabal

Nesse início parece uma praia pequena, mas se você caminhar pelo lado direito atravessando as árvores você chega em uma praia bemmmm maior.

Ela é muito bonita, deserta, as aves sobrevoando o mar, as árvores diferentes no meio da areia, um cenário incrível. Pena que não tinha sol.

Como chegar: Rodovia Soure Pesqueiro, Km 3, s/n – Tocumanduba. Para fechar o passeio você pode ver diretamente com sua Pousada.

Fazenda São Jerônimo

praia do Goiabal

 


Fazenda Mironga

Essa fazenda não abre para o turismo com passeios como as outras fazendas de Soure.

Mas, é lá que você encontra o Queijo Mironga – queijo artesanal de búfala produzido há mais de 80 anos.

O queijo do marajó parece um requeijão sólido muito saboroso.

A fazenda é muito bonita e super fotogênica, mas quando fomos eu estava toda esculachada hahhaha aí nem quis tirar fotos.

Andar muito de bicicleta dá nisso 😣, mas nós entramos apenas para comprar o queijo de marajó.

Tinha uma cabaninha de madeira com geladeira e uma plaquinha, você deixa o seu dinheiro ou faz um pix e pega o produto.

A gente queria provar o pão de queijo, mas tinha acabado e o senhor, dono da fazenda, acabou aparecendo e pegou pra gente dentro da casa.

O queijo é muito gostoso e macio, e o pão de queijo também era saboroso, mas o ideal é que a sua pousada tenha onde fazer, porque para transportar precisa de gelo e isopor.

O Queijo de 250g custa R$15 e o pão de queijo também.

Mas tem um lugar na ilha que vende os produtos dele.

Como chegar: Rod. Soure-Pesqueiro, km 4, fica perto da fazenda São Jerônimo

 


Praia do Pesqueiro

Ela é mais distante, mas se tiver fôlego e preparo físico é possível chegar de bicicleta.

A praia é muito grande, então a paisagem era linda demais.

Nós chegamos de manhã a maré estava baixa, formando várias piscinas naturais maravilhosas.

A água estava uma delícia então aproveitamos bem as piscinas calmas.

Praia do Pesqueiro

Praia do Pesqueiro

Tem muitos restaurantes e barracas na areia com teto de palha, fica lindo, o problema é que com o sol e a areia quente é bem ruim de chamar alguém para te atender.

De qualquer forma não coma nessa praia! Pelo menos onde nós comemos ( primeiro restaurante)

As coisas são muito caras, vem pouca quantidade e é ruim. Deixe para comer na praia do Céu que é bem mais em conta.

E aqui eles cobram 10%, e não aceitam cartão.

Nós gastamos R$70 e a gente dividiu em 3 pessoas uma macaxeira frita toda engordurada e dura e um bolinho de peixe que veio muito pouco.

Como chegar: PA-154. Fomos de bicicleta, mas mesmo longe é tranquilo de chegar, em 40 min em estrada asfaltada.

Praia do Pesqueiro

Praia do Pesqueiro

 


Praia do Céu

É bemmmmm extensa, e se você seguir por ela acaba dando na praia de Caju-una, mas só se a maré estiver baixa.

Tem vegetação ao longo dela e o mar/rio tem poucas ondas, mas parece muito com mar aberto.

A água é quentinha e cristalina.

A parte mais bonita da praia para mim é quando você entra na praia de barco vindo pelo Pesqueiro, porque de um lado você tem o rio, do outro a praia e atrás muitas árvores.

A Praia não tem estrutura, a não ser um único restaurante bem simples que na maioria das vezes não tem alguma coisa rs.

Almoçamos por ali, o prato de frango para nós dois saiu por R$30, e a comida, embora simples estava gostosa.

pontos turísticos de Soure

Praia do Céu

 

Como chegar: Na primeira vez que fomos, pegamos o caminho que vai pela fazenda Bom Jesus.

Eu odiei, porque o caminho era de terra, meu bumbum ficou doendo por causa das pedras no chão, e a bicicleta acabou estragando, era muito longe e estava muito quente.

Muitas pessoas fazem o caminho pela praia do Pesqueiro que fica mais rápido, e depois volta pela fazenda pra ver uma paisagem diferente.

Você indo por esse caminho passa pela comunidade do céu que são várias casinhas coloridas e bem simples.

De fato o caminho da fazenda é bonito, você vê muitas aves e búfalos, mas a bicicleta precisa ser boa, ter pique e não estar tão quente.

OBS: um funcionário da fazenda quis cobrar R$10 por pessoa para entrar, mas isso não é correto, não existe essa cobrança porque a fazenda está em uma estrada que você precisa passar para chegar nas comunidades e na praia.

A outra opção e ir até a praia do pesqueiro e no final dela pegar um barquinho por R$5 por pessoa com o senhor Catita.

Ele mora ali e vive disso, é só chamar que ele te atravessa, e leva até a bicicleta.

pontos turísticos de Soure

Rio que divide a Praia do Pesqueiro e a Praia do céu

 

O Rio é muito grande, para atravessar a pé a maré precisa estar muito baixa.

E do outro lado é a praia do Céu. Leva poucos minutos para atravessar.

Para retornar precisa combinar mais ou menos a hora com o senhor Catita.

Eu achei esse caminho melhor porque a estrada para chegar na praia do Pesqueiro é toda asfaltada e muito boa, então a bicicleta voa.

DICA: Tem como você se hospedar na comunidade do céu, e falaram que na barraca da professora Fernanda no Pesqueiro, você pode dormir de graça se quiser.

 


Caju-una Ilha de Marajó

A Praia em si é pequena, porque ela é um encontro do rio com a parte que tem o mar.

Mas é LINDAAAAAA demais! A praia mais linda se considerar o cenário de filme que é.

Os pescadores, o mar, as ilhas por perto, os mangues e os coqueiros espalhados pela areia.

A água também estava uma delícia, e não tinha raia porque a maré estava alta e o rio mexe muito então elas não ficam por ali.

Precisa estar em seu roteiro de Soure.

pontos turísticos de Soure

Caju-una

Como chegar: Nós fomos a partir da praia do céu, andando pela comunidade e depois na comunidade de Caju-una.

Tudo de bicicleta, e esse é o melhor caminho se estiver na praia do Céu.

Na volta a gente fez a burrada de ir pela praia, mas era muito longe e a maré estava alta, então foi bem difícil de andar com bicicleta na areia molhada e na mata.

Se estiver vindo pela fazenda Bom Jesus, basta pegar a PA-154.

pontos turísticos de Soure

Caju-una

O que fazer em Soure à noite?

Conhecer os restaurantes de Soure, caminhar pela Orla, ir na Pracinha da Independência, ela é bem agitada nos finais de semana.

Ver uma apresentação de Carimbó ( dança típica do Pará).

 

O que não fizemos no nosso roteiro de Soure:

    • Visita na Fazenda São Jerônimo
    • Visita na Fazenda Bom Jesus
    • Farol de Soure – Mas vimos de Longe

Sugestão de Roteiro de 4 dias em Soure Ilha de Marajó:

1 Dia

  • Praia de Barra Velha na maré alta
  • Ateliê Arte Mangue Marajó
  • M’barayó Cerâmica Marajoara – Carlos Amaral
  • Curtume Art Couro Marajó
  • Praça da Independência

2 Dia

  • Mercado Municipal
  • Praia do Pesqueiro
  • Praia do Céu
  • Praia de Caju Una

3 Dia

  • Passar o dia conhecendo as praias de Salvaterra

4 Dia

  • praia de Barra Velha na maré baixa
  • Passeio no Mata Fome ou Furo do Miguelão
  • Fazenda Mironga
  • Fazenda São Jerônimo – Praia de Goiabal

 

Conheça opções de passeios em Itapema oferecidos pela Civitatis:

Excursões em Alter do Chão

Conclusão:

Vale a pena fazer um roteiro de Soure, ela é linda com praias maravilhosas e fazendas de paisagem única.

A cidade é bem desenvolvida mesmo sendo simples.

Fácil de se locomover, com muitas opções de passeios e restaurantes.

 

Se você gosta das nossas dicas segue a gente lá no Instagram @ateondeeupuderir para acompanhar nossas viagens em tempo real!

 


Confira nosso guia de viagem mais detalhado do Pará, você pode clicar aqui. Ou selecionar o assunto que mais te interessa:

Roteiro da Ilha de Marajó
Salvaterra
Santarém
Belém e O que fazer em Belém
Roteiro de Alter do Chão
O que fazer em Alter do Chão


 

Qual foi a dica que você mais gostou do do nosso Roteiro de Soure? Veja também

Roteiro de Conservatória e o que fazer
Conhecendo o Bairro de Santa Teresa no RJ – Lista de atrações
Conheça os 10 tipos de hospedagem


EI, VAI VIAJAR? ENTÃO RESERVE COM A GENTE!


Sabia que quando você faz uma reserva com um link do blog, nós ganhamos uma pequena comissão? Você não paga nada a mais por isso e ainda nos ajuda a produzir mais artigos e vídeos! Topa dar essa forcinha para o Até Onde eu Puder Ir? Então planeje sua viagem aqui.

Hospedagem: Booking
 Passagens Aéreas: Passagens Promo
 Aluguel de carro: Rent Cars
 Seguro viagem: Seguros Promo
Ingressos e Passeios: Get your GuideCivitatis
 Chip e Internet: Viaje Conectado

Ana Paula

Olá! Eu sou Ana Paula. Sou formada em publicidade, amo viajar e me conectar com pessoas, lugares e culturas diferentes. Já visitei 11 países, inúmeras cidades e vou continuar Até Onde eu puder Ir.

  • 1

14 Comments

  1. Marcella 13 de maio de 2022

    Que lindeza de lugar! Está na minha listinha de lugares para conhecer faz muitooo tempo, não vejo a hora de ir!!!

    Responder
    1. Ana Paula 15 de maio de 2022

      É maravilhoso

  2. Marcia 13 de maio de 2022

    Estou acompanhando as dicas de Marajó de vocês, não conhecia Soure e achei muito legal.

    Responder
    1. Ana Paula 15 de maio de 2022

      Que legal, é um destino top!

  3. Ruthia Portelinha 13 de maio de 2022

    Gostei das suas dicas sobre o que fazer em Soure, nunca tinha ouvido falar desse destino

    Responder
    1. Ana Paula 15 de maio de 2022

      É pouco conhecido mesmo

  4. Luciana Freitas 13 de maio de 2022

    Encantada com as suas dicas de o que fazer em Soure na Ilha do Marajó. As fazendas são muito interessantes! Eu também não iria fazer o passeio de búfalo. Não só pela questão do preço, mas é que não curto essa coisa de usar animais. Fiquei com vontade de provar o pão de queijo!

    Responder
    1. Ana Paula 15 de maio de 2022

      Simmm, pensamos assim também.

  5. cynara00 13 de maio de 2022

    Gente, nunca tinha ouvido falar em Soure, quando li o título cheguei a pensar que fosse fora do Brasil! Que delícia descobrir esses destinos em nosso país.

    Responder
    1. Ana Paula 15 de maio de 2022

      hahhahahha pois é

  6. Fernanda 14 de maio de 2022

    Adorei saber mais sobre Soure pq já quero visitar a Ilha de Marajó faz tempo. Se tem muitas opções de restaurantes para jantar, é aí que quero ficar kkkkk gostei de saber tb que tem muitos programas além de praias.

    Responder
    1. Ana Paula 15 de maio de 2022

      Que bom que gostou, é um destino bem legal!

  7. Lidiane 15 de maio de 2022

    Ana, não sabia que tinha tanta coisa legal pra fazer em Soure! Adorei as informações do post e achei linda demais a foto do Caju-una!

    Responder
    1. Ana Paula 16 de maio de 2022

      Que bom que gostou, é um destino maravilhoso!

Dúvidas, elogios, críticas ou sugestões? Adoraremos ler seus comentários!

%d blogueiros gostam disto: