fbpx

Type to search

Camboja

Guia de viagem do Camboja

Compartilhe

O Camboja é um país da Ásia muito conhecido pelo maior e mais importante parque arqueológico do planeta e suas famosas e históricas ruínas de Angkor considerado uma das oitavas maravilhas do mundo e patrimônio da humanidade. Não pode faltar em seu roteiro de turismo pelo sudeste asiático.

Faz fronteira com a Tailândia a noroeste, com o Laos a nordeste, com o Vietnã a leste e com o Golfo da Tailândia na porção sudoeste.

E por isso se torna um dos destinos visitados por quem está viajando pela Ásia.

A cidade mais visitada do Roteiro do Camboja dos viajantes é Siem Reap, localizada ao norte do Camboja, que costuma ser base para visitar os famosos templos de Angkor.

E a outra cidade muito visitada e maior cidade do País é a capital Phnom Penh, marcada pela Guerra do Vietnã que estendeu-se ao Camboja, dando origem ao Quemer Vermelho, que tomou Phnom Penh em 1975 e realizou uma das maiores carnificinas da história.

Mas se acha que vai encontrar pessoas tristes e desoladas pela sua história, se engana. O povo cambojano é um dos mais felizes que já vimos.

Navegue pelo índice do post para ir ao assunto que te interessa nessa página Roteiro do Camboja:

Esse aqui é um vídeo do nosso canal no Youtube com o resumo da nossa viagem e turismo no  Roteiro do Camboja.>

 

Dicas de turismo no Camboja:

 

  • Barganhe bastante e jogue o preço lá embaixo, porque o preço inicial sempre é pro “gringo abastado”. Tem coisas de US$ 10 que chegam a US$ 2 ou 3… 🙂
  • Vimos na internet que um hotel com piscina faz toda diferença – inclusive escolhemos um com uma piscina maravilhosa, mas cadê que a gente usou ?!? Hahaha. Durante o dia não dava tempo e ela fechava a noite. Só usamos no último dia depois de fazer o check-out, fazendo hora para o voo de volta. Então se você for fazer as coisas com pouco tempo, não dependa de piscina. Mas se tiver tempo, aí sim faz uma boa diferença porque é muito quente!
  • As tomadas são tipo A e B. Levamos o adaptador universal, mas nem usamos.
  • Fuso horário: varia entre 9 e 10 hrs a frente do horário de Brasília, dependendo do horário de verão brasileiro. Lá não existe horário de verão (deve ser porque é verão o ano inteiro! 😛 )
  • Tem o budismo como religião oficial, praticado por cerca de 95% da população cambojana.
  • A maioria dos templos pede um certo tipo de vestimenta para as mulheres com roupas até o joelho e também que cubram os ombros.
dicas camboja tomada, camboja voltagem, camboja fuso horário, camboja moeda, camboja idioma

Roteiro de turismo no Camboja

 

Quando ir para o Camboja:

​O clima predominante no Camboja é o tropical. De meados de maio a início de outubro, há fortes chuvas e alta umidade no território.

A partir do início de novembro a meados de abril, o clima é mais seco e é considerado a melhor época para visitar, pois para alguns passeios a chuva pode atrapalhar.

Tente escolher um desses meses para seu Roteiro do Camboja.

As temperaturas são elevadas durante todo o ano, variando entre cerca de 28 °C e 35 °C.

O clima é algo imprevisível… Nós fomos em março e pegamos dias de sol e dias nublados.

Também choveu um pouco e acabou atrapalhando o nascer do sol em Angkor Wat. 🙁 Além disso, fez muito, mas muuuuito calor! Suávamos em bicas andando pelos templos.

 

Se você estiver de viagem internacional marcada, não esqueça de seu Seguro Viagem. Nunca se sabe quando pode precisar e é sempre bom se resguardar, ainda mais em se tratando de saúde em país estrangeiro. Faça uma cotação aqui e encontre o seguro viagem que melhor vai te atender no melhor custo-benefício para você e sua família.

O link é de uma empresa parceira do blog. Nós recebemos uma porcentagem, mas você não paga nada a mais por isso. E leitores do blog têm 5% de desconto! Basta inserir este código promocional na hora de fechar o pagamento: ATEONDE5



Visto e entrada no Camboja:

 

​Precisa de visto para viajar para Camboja a turismo? Sim

Todo o processo de emissão do visto de uma entrada para o Camboja pode ser feito on-line, por meio do site do e-Visa. Foi assim que tiramos o nosso, 3 meses antes de ir.

Você envia as informações e a foto, paga com cartão de crédito internacional (30USD + 6USD de taxa de processamento) e, se aprovado, seu visto chegará por e-mail em até 3 dias úteis.

Aí é só imprimir, (faça duas cópias) colorido ou preto e branco e apresentar na imigração no momento da chegada. Veja o post completo aqui.

Os vistos também são emitidos em postos fronteiriços e alguns aeroportos.

O passaporte de cada solicitante deve ser válido por seis meses a partir da data de entrada no Camboja.


Como chegar no Camboja:

 

Avião:

Não existe voos diretos para o Camboja, sendo assim necessário estar em um país vizinho como Bangkok ou Cingapura.

Nós já estávamos na Ásia. Conhecemos a Tailândia e depois fomos para o Camboja.

Em toda nossa pesquisa vimos que ir para Bangkok e pegar outro voo para outro país da Ásia saía mais barato do que um voo saindo de outro país.

Fica como aviso que o Camboja (apesar de termos achado incrível) não é um lugar onde você passará muito tempo, se estiver indo apenas para conhecer.

Nós queríamos ir até as ilhas, mas ficaria muito difícil e mais caro, então se você tem vontade de conhecer o Camboja, conjugue a viagem com a ida a outro país por ali perto.

Dessa forma sua viagem vale mais a pena e sua experiência se torna mais rica.

Nós viemos de avião de Bangkok até Siem Reap, com duração de 1h.

Voamos pela Air Asia, um avião pequeno, mas confortável, sem serviço de bordo gratuito (quase tudo na Air Asia é pago a parte).

Os bagageiros também são menores, por isso quem vai de mochila é importante ser um dos primeiros a entrar, se não quiser despachar.

Não tivemos problemas com nossas mochilas, porque fazíamos o check-in pelo app e imprimíamos o cartão de embarque no totem do aeroporto.

Siem Reap tem seu próprio aeroporto, com ligações diretas para a maioria das capitais na Ásia.

Porém caso já esteja no Camboja, é importante lembrar que os voos domésticos tem como destino apenas Siem Reap, Phnom Penh e Sihanoukville.

Para sair do aeroporto existem algumas opções. Alguns hotéis oferecem transfer gratuito, então antes de mais nada verifique se o seu hotel fornece esse serviço.

Caso não ofereça, as outras opções são tuk tuk ou táxi. Sempre negocie os valores e antes de entrar no veículo!

Há também empresas de transfers que oferecem o serviço – que não é caro.

O transporte do aeroporto até a cidade custa entre US$3 e US$7 dependendo do “poder de barganha” e se é feito de tuk tuk ou táxi e leva poucos minutos.

 

Ônibus:

Você pode ir de ônibus de Bangkok, com duração de mais ou menos 11 horas, e também de outras cidades dentro do Camboja – como a capital Phnom Penh.

Como não fizemos esse trajeto, você pode tirar as informações desse blog, que está explicado em detalhes. Blog Bagagem de memórias. 

 

Aeroporto de Siem Reap:

No voo para Siem Reap as aeromoças te entregam os papéis de imigração que precisam ser preenchidos (dica: leve caneta) .

Também é entregue um papel para retirada do visto – caso não tenha feito antes pela internet.

 

Documentos para serem preenchidos dentro do avião.

O voo foi bem rápido e tranquilo. Chegando no aeroporto, há duas filas. Uma para imigração e outra para quem ainda não possui o visto.

As filas estavam bem grandes e ficamos pelo menos 40 minutos (apenas na fila para imigração de fato – já tínhamos nossos vistos).

No guichê pede-se o passaporte para ser carimbado e ele grampeia o papel branco que você preencheu no voo no passaporte, na saída do país eles tiram esse papel.

O agente também fica com o visto que você pediu por e-mail.

Eu tinha feito uma cópia preto e branco para entregar. Quando voltei para casa, como recordação, colei a minha versão colorida do visto no passaporte. 🙂

O Duty Free na área de desembarque é bem pequeno e não tem praticamente nada.

A porta de saída parecia que só abria para sair e não para entrar. Assim, se você sair dessa área de desembarque para a “rua”, você não poderá entrar novamente.

Na parte externa do aeroporto (no setor de desembarque) tem dois restaurantes e alguns guichês de serviço de internet.

Nós pegamos o METFONE – 3 USD por 7 dias – internet 4G ilimitada – 50 centavos de dólar por ligação e 25 min de ligação grátis todo dia de Metfone para Metfone.

 

Guichê do Metfone.

 

A internet na Tailândia era melhor, mas no Camboja eu não esperava muito quanto ao serviço 3G/4G e me surpreendi!

Em alguns templos mais distante não tinha sinal, mas no geral a conexão era boa e servia ao propósito.

Também precisamos usar o celular para ligar para o hotel, então achamos que o custo (não chegou a R$ 10,00) compensou e muito os benefícios de ter acesso à internet e a possibilidade de telefonar, caso seja necessário.

Se quiser saber mais sobre a Metfone – preços atualizados, planos, etc – clique aqui

Chip eSIM com internet no Camboja

O aeroporto é organizado e limpo, mas não é muito grande.

Não vimos praticamente nada dele na chegada, porque era tudo muito perto – guichê da imigração, duty free e saída para fora do aeroporto.

 

fila imigração.

Aeroporto no desembarque no Camboja. Fila para a imigração.

lado fora aeroporto

Lado de fora do aeroporto esperando o motorista.

 

Mas quando estávamos indo embora de Siem Reap conhecemos melhor o aeroporto.

O duty free na parte de embarque é maior do que o que vimos no desembarque, mas não havia nada demais e os preços não eram bons.

Os processos de imigração/emigração foram bem tranquilos – a imigração demorou mais que a de saída.

No voo de Siem Reap para Bangkok pela Air Asia, a mulher do guichê ficou olhando para nossas bolsas para ver se não estávamos carregando mais do que deveria (essa empresa é a mais chata com essa questão de peso/dimensão).

Mas deu tudo certo, pegamos os bilhetes e partimos. Foi tudo bem tranquilo. Você pode conferir outras companhias aéreas da Ásia nesse post aqui.

 

área de espera

Área de espera para o voo de saída do Camboja.

Aeroporto.

Aeroporto. Guichês para check in e despache de malas.


Qual a língua oficial da Camboja?


A língua oficial é o Khmer. Mas a maioria das pessoas relacionadas ao turismo fala inglês (variando do basicão a um nível bem bacana…).

A língua europeia mais comum é o francês.


Dinheiro – A moeda local do Camboja se chama “Riel”

 

A moeda é beeem desvalorizada – 4.110,81 Riels (KHR) = 1 dólar.

E como tudo gira em torno do turismo em Siem Reap, eles trabalham mais com o dólar.

Tudo é vendido em dólar, seja no mercado, restaurante, na rua, hotel etc. O Riel é usado normalmente como troco dos valores pequenos.

Tinha lido que tudo por lá é muito barato – deve ser… se você ganha em dólar! 😛

Como nosso salário é em Reais, e a taxa de conversão para o dólar já teve dias melhores, não achamos tão barato assim não…

De qualquer forma, você não precisa trocar dinheiro!

Apenas leve dólares e está tranquilo. A dica é levar notas pequenas (e bem conservadas), para evitar dificuldades com o troco.

Além disso, tente pagar tudo em dinheiro, até porque nem todos aceitam cartão e também não é vantajoso (IOF + taxas cobradas + sobrepreço dos estabelecimentos).



Transporte no Camboja:

Há Tuk Tuks em massa rodando pela rua e foi o que usamos para chegar nos lugares. Cobravam de 1 a 2 dólares por trecho se fosse perto.

Taxi nós só vimos no aeroporto e também tinham motos.

A Civitatis é uma empresa que oferece passeios, tours, ingressos e transfer nos principais destinos nacionais e internacionais. Coloque em seu Roteiro de turismo no Camboja:

Tour de bicicleta por Siem Reap Tour de quadriciclo por Siem Reap Passeio de helicóptero por Siem Reap



Comidas típicas do Camboja:

 

Carnes exóticas 

Muito comum é o “churrasco” de mesa, ou BBQ cambojano (phnom pleung), uma grelha de mesa na qual você mesmo frita os diferentes tipos de carne: cobra, rã crocodilo, tubarão, canguru, avestruz, etc (e você acaba ficando “defumado” no processo 😛 ).

Normalmente acompanha arroz, noodles e vegetais.

 

Comidas típicas do Camboja

Carnes exóticas.

 

Amok 

Um prato estilo moqueca. O amok é um dos pratos cambojanos mais conhecidos, existem várias adaptações com frango, porco, peixe ou bife.

É levemente apimentado, acho que por causa do curry.​

 

Comidas típicas do Camboja

Fish Amok

 

Red Curry Chicken 

Trata-se de uma sopa de vegetais com frango ao molho curry. Vem com arroz à parte.

 

Fantas exóticas! 🙂

Sabor Blueberry  e outras…

 

Fanta Blueberry.

 

Há pratos originais da Ásia que também comemos na Tailândia e Vietnã.

Exemplo: Fried noodles  e Fried Rice – tem em todo lugar! rsrs

 

Comidas típicas do Camboja

Fried noodles com bife.

Além desses que provamos há outros pratos típicos que você pode colocar em seu Roteiro de turismo no Camboja:

O Kuy Teav, sopa é feita com macarrão de arroz, acompanhada por bolinhas de carne, que podem ser bovina ou suína, caldo de porco, temperado com pimenta e limão, além de outras especiarias.

Nom Pang – Pão tipo baguete servida com carne de porco e geralmente inclui legumes, e tem outras opções de recheios.

Beef loc lac – É uma salada que leva tiras fritas de carne com folhas de alface, fatias de tomate e pepino e rodelas de cebola crua e um ovo frito no topo. E leva um molho de suco de limão e pimenta.

Prahok – É uma pasta de peixe esmagada, salgada e fermentada que é usada como tempero, e encontra-se em alguns pratos cambojanos, mas tem o cheiro e o sabor forte.

Khmer curry – Um prato feito com frango, carne ou peixe; creme de coco e leite; molho de peixe; ervas e batatas doces em cubos; alho; cúrcuma e gengibre, o caldo grosso, e aromático é servido com arroz ou uma baguete. Ele não é mega apimentado e forte como o tailandês.

Lort cha – Macarrão que são fritos com carne, brócolis, feijão, ervas, molho de peixe emolho de soja. Um ovo frito é colocado em cima.

Nom banh chok – É feito de macarrão fino de arroz, folhas de bananeira desfiada, feijão, pepino, hortelã e manjericão, coberto com curry de peixe verde.

Lok Lak – Um prato feito de carne marinada e servido com pepino, tomate e arroz. Pode ser feito com frango, peixe ou carne bovina.

Num Kachay  – É um bolinho de cebolinha, feito com farinha de arroz e frito. Ele é servido com um molho de peixe apimentado.


Compras no Camboja:

Dizem que lá é o lugar para comprar couro, principalmente de jacaré e de cobra que são animais consumidos por lá. Mas é tudo bem caro.

Uma bolsa de jacaré chega a custar US$ 1.000 , e mesmo barganhando não chega a um valor mais acessível.

 


O que visitar no Camboja:

Além de Siem Reap, que é a cidade mais visitada no país, você pode colocar em seu Roteiro de turismo no Camboja a capital: Phnom Penh; a cidade litorânea de Sihanoukville, que também dá acesso às ilhas de Koh Rong SamloemKoh Rong.

Conheça os lugares classificados como Património Mundial no Camboja.

Mapa do Camboja.

Mapa de turismo no Camboja.

É seguro viajar para o Camboja?

Sim!!

Não nos sentimos inseguros em nenhum momento, até porque você vai passar a maior parte do tempo com seu guia/motorista nos templos.

Mas mesmo nas feiras, restaurantes e ruas, que as vezes são mal iluminados, foi muito tranquilo andar por lá.

Você não terá problemas em relação a segurança fazendo turismo no Camboja. Pelo menos não em Siem Reap.

 

Conclusão:

O Camboja é um país incrível para fazer turismo e vale muito a pena colocar em seu roteiro pelo sudeste asiático.

Principalmente porque é onde estão as ruinas históricas de Angkor, uma parte do mundo que precisa ser conhecida.

Além de um povo hospitaleiro e sorridente.

 

Se você gosta das nossas dicas segue a gente lá no Instagram @ateondeeupuderir para acompanhar nossas viagens em tempo real!

 


Confira nosso guia de viagem mais detalhado de roteiro do Camboja, você pode clicar aqui. Ou selecionar o assunto que mais te interessa:


 

​​Deixe seu comentário e nos ajude com as informações e atualizações no Roteiro de turismo no Camboja! Assim ajudamos uns aos outros.


EI, VAI VIAJAR? ENTÃO RESERVE COM A GENTE!


Sabia que quando você faz uma reserva com um link do blog, nós ganhamos uma pequena comissão? Você não paga nada a mais por isso e ainda nos ajuda a produzir mais artigos e vídeos! Topa dar essa forcinha para o Até Onde eu Puder Ir? Então planeje sua viagem aqui.

Hospedagem: Booking
 Passagens Aéreas: Passagens Promo
 Aluguel de carro: Rent Cars
 Seguro viagem: Seguros Promo
Ingressos e Passeios: Get your GuideCivitatis
 Chip e Internet: Viaje Conectado

Ana Paula

Olá! Eu sou Ana Paula. Sou formada em publicidade, amo viajar e me conectar com pessoas, lugares e culturas diferentes. Já visitei 11 países, inúmeras cidades e vou continuar Até Onde eu puder Ir.

  • 1

22 Comments

  1. Viajento 16 de abril de 2018

    Adorei as dicas. As comidas parecem ser bem exóticas, mas me deu vontade de experimentar tudo!

    Responder
    1. Ana Paula 18 de abril de 2018

      Que bom que você gostou das dicas!!!
      São super exóticas….quando você for, experimente por nós também hahahha Boa viagem!

  2. Gabriela Torrezani 11 de novembro de 2019

    Amei seu guia do Camboja, super completo! É meu sonho conhecer, minha esposa foi há dez anos antes de nos conhecermos e sempre diz que foi a melhor viagem da vida… queremos ir juntas agora! Mostrei seu post pra ela e ela disse que não mudou muito, continua com a mesma essência autêntica, que bom!

    Responder
    1. Ana Paula 11 de novembro de 2019

      Ela tem toda a razão, é uma viagem maravilhosa e marcante. Vc vai amar!

  3. Fabíola Moura 11 de novembro de 2019

    Esse passo a passo é super importante ao visitar um país tão novo pra gente como o Camboja. Mas eu acho que ia passar fome lá, porque encarar carne cobra e afins nem morta, rs. Haja noodles!

    Responder
    1. Ana Paula 11 de novembro de 2019

      hahahha te entendo , mas esse aí até que tava de boa, viu.

  4. Cintia Grininger 11 de novembro de 2019

    Muito bom esse seu guia do Camboja, acho que responde as principais dúvidas. Sempre acho super exóticos os pratos da Ásia… vc experimentou todas essas carnes??

    Responder
    1. Ana Paula 11 de novembro de 2019

      Provei sim, e foi bem tranquilo.

  5. ferscafi 11 de novembro de 2019

    Sinceramente nunca morri de vontade de conhecer a Ásia e aí acabo priorizando viagens pra outros lugares já q Ásia é longe demais mesmo. Mas o lugar que poderia mudar isso definitivamente seria o Camboja com os templos de Angkor Wat! Adorei este post pra começar a planejar isso!

    Responder
    1. Ana Paula 12 de novembro de 2019

      Olha, se vc puder conhecer a ásia vai amar de verdade!

  6. Andrea 11 de novembro de 2019

    Nunca havia pesquisado sobre o Camboja e achei o lugar bem interessante, o post ficou bem completo, só fiquei pensando se teria coragem de provar os pratos.

    Responder
    1. Ana Paula 12 de novembro de 2019

      hahaha tem comida normal não se preocupe.

  7. Suriàn 12 de novembro de 2019

    Tenho loucura por conhecer o Camboja. Adorei este teu post super completo sobre o destino. Vou usá-lo quando for, com certeza! Obrigada

    Responder
    1. Ana Paula 12 de novembro de 2019

      Quer bom que vai te ajudar!!

  8. Fábio Mendes 13 de novembro de 2019

    Adorei o post! Muito bem detalhado e com tudo o que a gente precisa. Muito bom o relato da viagem e as info sobre Siem Reap, é um lugar incrível. Abraços!

    Responder
  9. Ruthia Portelinha 13 de novembro de 2019

    Dicas muito práticas. Eu não sabia qual era a língua do Camboja por exemplo. País lindo, quem sabe um dia aproveito as suas dicas.

    Responder
  10. Mariana 13 de novembro de 2019

    Muito completo seu post sobre Camboja! É um destino que eu nunca pensei em ir. Gostei que tá tudo bem explicado, ajuda bastante para quem procura informações. Parabéns!

    Responder
  11. angiesantanna 14 de novembro de 2019

    eu adorei visitar o camboja, queria ter ficado mais e ter visitado o litoral, parece muito bonito e tranquilo!

    Responder
    1. Ana Paula 14 de novembro de 2019

      Também queria ter visitado, mas não conseguimos 🙁

  12. Ana Paula 14 de novembro de 2019

    Obrigada! Tomara que consiga conhecer!

    Responder
  13. Marcia 24 de maio de 2022

    Não sabia nada sobre o Camboja e aprendi muito aqui! Engrçado esse churrasco com fotinho do bicho ahaha

    Responder
    1. Ana Paula 28 de maio de 2022

      É bem curioso né

Dúvidas, elogios, críticas ou sugestões? Adoraremos ler seus comentários!

%d blogueiros gostam disto: